Comentaristas de arbitragem voltam atrás e confirmam pênalti marcado para o Internacional no Grenal

LANCE!
·2 minuto de leitura


Mesmo de emissoras concorrentes, os ex-árbitros Sandro Meira Ricci, do Grupo Globo, e Carlos Eugênio Simon, do Grupo Disney, discordaram da marcação do pênalti dado ao Internacional na vitória contra o Grêmio. No entanto, ambos voltaram atrás após analisar o lance novamente.

Sandro Meira Ricci revelou que, ao rever o lance de um ângulo mais aberto, reconsiderou sua decisão e constatou que a bola bateu na mão de Kanneman.

No momento da transmissão, afirmei que o pênalti não deveria ter sido marcado. As imagens da transmissão e, por consequência, as imagens do VAR não tiveram acesso a essa imagem que estamos vendo agora. Por essa imagem, mais aberta, é nítido que a bola bate no braço do Kanneman. E por isso, o pênalti deveria ter sido marcado. Durante a transmissão, eu disse que a bola batia na costela e no peito e só depois ela bate no braço. Agora, por essa imagem, veiculada nas redes sociais, que não é a imagem da transmissão e nem do VAR, fica claro que a bola bate apenas no braço. Deste modo, a arbitragem acertou em ter marcado o pênalti para o Internacional - afirmou.

Confira a tabela do Brasileirão e simule as próximas rodadas

Carlos Eugênio Simon também aproveitou para reconsiderar sua decisão após rever o lance pelo mesmo ângulo de Ricci. Segundo o ex-juiz, o árbitro Luiz Flávio de Oliveira marcou corretamente a penalidade máxima.

- Com as imagens que eu tinha ontem, eu disse que não houve penalidade do Kannemann. Eu recebi outras imagens, esclarecedoras, do ângulo de visão do Luiz Flávio. A penalidade marcada foi correta. O Kannemann deixa o braço e a bola pega. Ontem, não dava para saber se tinha tocado no peito primeiro. Nessa outra imagem, fica claro que tocou no braço primeiro. Pênalti bem marcado pelo Luiz Flávio. Ontem, disse que ele havia se equivocado, mas retifico minha posição - explicou.