Com volta de desfalques por Covid, Palmeiras vence Athletico-PR

·3 minuto de leitura
SÃO PAULO, SP, 28.11.2020 – PALMEIRAS-ATHLETICO-PR: Partida entre Palmeiras e Athletico-PR, válida pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro série A 2020, realizada no Allianz Parque, na zona oeste de São Paulo, na tarde deste sábado (28). (Foto: Leco Viana/Thenews2/Folhapress)
SÃO PAULO, SP, 28.11.2020 – PALMEIRAS-ATHLETICO-PR: Partida entre Palmeiras e Athletico-PR, válida pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro série A 2020, realizada no Allianz Parque, na zona oeste de São Paulo, na tarde deste sábado (28). (Foto: Leco Viana/Thenews2/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Após perder para o Goiás por 1 a 0 no Brasileiro, o Palmeiras se recuperou na competição e goleou o Athletico-PR por 3 a 0 neste sábado (28), no Allianz Parque. Com gols de Patrick de Paula e Rony (2), o time alviverde chegou a 37 pontos e está a 5 do líder Atlético-MG.

A equipe alviverde chegou ao confronto deste sábado com dez desfalques. O técnico português Abel Ferreira não pôde contar com os machucados Felipe Melo, Wesley, Luan Silva, Luiz Adriano e Jailson, com o suspenso Mayke, e com os infectados pelo novo coronavírus Raphael Veiga, Willian, Marcos Rocha e Renan.

Além deles, o volante Ramires também deixou o elenco após seu contrato ter sido rescindido na última sexta-feira (27). Segundo o clube alviverde, o rompimento do acordo que teria mais dois anos e meio de duração se deu "em comum acordo" após o jogador pedir para deixar o clube.

Por outro lado, o time já conta com 14 atletas recuperados após surto de Covid-19. Entre eles, estão o meia Gustavo Scarpa e o lateral esquerdo Matiás Viña. Ambos voltaram aos treinos na última semana e foram escalados como titulares no jogo deste sábado.

Já o Athletico chegou à partida bastante desfalcado por casos de Covid-19. Onze jogadores do time paranaense estavam impedidos de atuar, incluindo o lateral Abner e o meia-atacante Nikão.

O time, inclusive, chegou a São Paulo sem goleiro reserva. Com Santos e Jandrei infectados, a equipe tentou a liberação do jovem Mycal, 16, da seleção sub-17 para completar o elenco, mas não recebeu aval da CBF. Com isso, Bento era o único goleiro à disposição do técnico Paulo Autuori.

O Palmeiras aproveitou o rival enfraquecido e abriu o placar logo aos 7 min do primeiro tempo. Lucas Lima deu toque de primeira para Patrick de Paula dentro da área e o meia chutou no ângulo do gol do Athletico, abrindo o placar para o time da casa.

Dominando o jogo, o time alviverde abriu vantagem aos 34 min com gol de Rony, ex-Athletico. O atacante aproveitou sobra após bola dividia entre o goleiro Bento e Gabriel Menino e tocou para o fundo do gol.

"Muito feliz pelo gol, por ajudar a equipe dentro de campo e respeito total ao Athletico, tive uma passagem incrível lá, agradecer a torcida do Athletico pelo carinho, o clube pela oportunidade", afirmou o atacante no intervalo.

No início do segundo tempo, Rony voltou a marcar contra sua ex-equipe. Aos 4 min, Zé Rafel cobrou escanteio e Rony, na primeira trave, tocou de cabeça para fazer o terceiro do Palmeiras.

PALMEIRAS

Weverton; Gabriel Menino, Emerson Santos, Gustavo Gómez, Viña; Patrick de Paula, Danilo, Zé Rafael (Gabriel Silva); Lucas Lima (Breno Lopes), Rony (Gabriel Veron), Gustavo Scarpa (Alan Empereur). T.: Abel Ferreira

ATHLETICO-PR

Bento; Erick (Ravanelli), Pedro Henrique, Thiago Heleno, João Victor; Wellington, Christian, Léo Cittadini (Lucho González); Bissoli (Lucas Halter), Walter (Fabinho), Renato Kayzer. T.: Paulo Autuori

Estádio: Allianz Parque, em São Paulo (SP)

Juiz: Anderson Daronco (Fifa-RS)

Cartões amarelos: Gabriel Menino, Danilo (Palmeiras); Christian (Athletico-PR)

Gols: Patrick de Paula, aos 7min do primeiro tempo, e Rony, aos 34min do primeiro tempo e aos 4min do segundo tempo