Com vitória dupla, Flamengo vê interesse mútuo para voltar logo ao Maracanã

VINICIUS CASTRO

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Foi melhor do que a encomenda o retorno do Flamengo ao Maracanã. Em campo, goleada por 4 a 0 sobre o San Lorenzo-ARG na estreia da Copa Libertadores. Fora das quatro linhas, uma linda festa da torcida e a recompensa pelo esforço de reabrir o mais famoso estádio brasileiro. A empreitada rubro-negra foi positiva e já existe um interesse mútuo para que o clube volte logo ao seu palco preferido.

O Flamengo investiu pelo menos R$ 2 milhões para recuperar o Maracanã e colocá-lo em condições de receber uma partida oficial. Foram 150 funcionários trabalhando 24 horas por dia desde 23 de fevereiro. Deu certo. Se o gramado ainda se mostrou castigado pelo período de abandono, o restante renasceu absolutamente funcional.

Da renda de R$ 3.688.482,50, o clube vai recuperar o que investiu e ainda terá lucro -corrigido por taxas e demais custos- de pelo menos R$ 500 mil. A estimativa dos dirigentes é de algo entre R$ 600 mil e R$ 700 mil. Porém, o Flamengo deixou ótima impressão em um momento no qual o futuro da administração do Maracanã está em jogo.

O clube "ressuscitou" o estádio. Colocou para funcionar um local até então abandonado e agradou várias pontas do processo, segundo apurou a reportagem. O governo do Estado, que sofreu duras críticas pela situação do Maracanã, viu um ponto turístico do Rio de Janeiro tomar corpo novamente.

A Odebrecht teve boa parte dos problemas resolvidos, já que o Flamengo cuidou da manutenção do estádio. Até o Comitê Rio-2016, que recebeu determinação da Justiça para pagar os reparos do Maracanã - calculados em R$ 505 mil -, teve um bônus. Algumas partes do trabalho já foram adiantadas.

O Flamengo investiu em cuidados com o gramado, limpeza e retirada de materiais do estádio, manutenção e troca de peças das partes hidráulica e elétrica, reforço nas grades de proteção da torcida adversária, reparo nas catracas, ajustes nas bilheterias, além de manutenção e reparo dos quatro telões.

Partindo do resultado e da repercussão positiva, existe o interesse das partes envolvidas para que o Rubro-negro volte logo ao Maracanã. Para os dirigentes, o que foi feito mostrou capacidade de investimento e coragem. A meta é costurar um acordo para jogar as outras duas partidas como mandante da Libertadores no estádio.

No dia 12 de abril, o Flamengo recebe o Atlético-PR. Em 3 de maio, o jogo será contra os chilenos da Universidad Católica. Como o interesse não parte apenas do Flamengo, a negociação é considerada absolutamente viável nos bastidores, além de a situação apontar para o papel que o clube pode ter no Maracanã.

O presidente Eduardo Bandeira de Mello mostrou otimismo em relação ao Flamengo no "Maior do Mundo" e deixou explícita a satisfação com o sucesso da operação para recuperar o estádio e colocá-lo funcional em curto espaço de tempo.

"O resultado foi fantástico. O Maracanã é a casa do Flamengo. Está provado para todo mundo que o Flamengo sabe administrar um estádio, sabe administrar o Maracanã. Vamos torcer por um final feliz nessa situação. Não imagino uma solução que não passe pelo Flamengo", encerrou.