Com uma vitória em quatro lutas, Weidman afirma ser o melhor peso-médio do UFC

AgFight

Sem lutar desde julho de 2017, Chris Weidman precisou se submeter a uma nova cirurgia na mão. No confronto contra Kelvin Gastelum, o americano lesionou o polegar e ainda não tem uma previsão de quando poderá voltar ao UFC. Apesar do tempo afastado, o ex-campeão dos médios (84 kg) disse ter a confiança que precisa para derrotar todos os outros atletas da divisão quando estiver liberado para retornar ao octógono.

Com 33 anos e quase nove anos de carreira, o ex-campeão do UFC afirmou que se considera um atleta de MMA jovem, mas com grandes feitos como profissional. Em entrevista ao programa ‘MMA Hour’, Weidman garantiu que ainda tem muito o que conquistar no esporte e ressaltou sua história. Mas, ao se comparar aos demais lutadores pesos-médios do Ultimate,  o americano opinou que é superior aos seus adversários, apesar de seu retrospecto recente negativo.

“Tenho grandes lutas a caminho. Conquistei muita coisa, mas ainda sou jovem na minha carreira no MMA. Ainda tem grandes coisas para acontecer. Não estou no ponto em que vou começar a olhar para trás e pensar: ‘Se eu não estivesse machucado, as coisas seriam diferentes’. Me sinto abençoado por onde cheguei no esporte. Sou abençoado por tudo que já conquistei e pelas habilidades que tenho”, refletiu o atleta.

“Quando paro e penso, percebo que sou o melhor do mundo e tenho a capacidade de dominar todo mundo na minha divisão. Realmente acredito nisso. Sinto que tenho a força mental e física para ser o melhor na minha categoria. Preciso me recuperar fisicamente antes, por causa da minha mão, e colocar minha mente onde eu preciso estar. Posso acabar com todos eles”, acrescentou.

Atleta do UFC desde 2011, Weidman conquistou o cinturão dos médios ao nocautear Anderson Silva em 2013. Depois disso, o lutador realizou três defesas bem-sucedidas do seu posto, até ser superado por Luke Rockhold em 2015. Ao longo de sua carreira, o ex-campeão do Ultimate tem 14 vitórias e três derrotas – que aconteceram consecutivamente para Luke Rockhold, Yoel Romero e Gegard Mousasi. Da perda do título até hoje, Chris venceu apenas Gastelum.

Leia também