Com um a menos, Palmeiras busca empate com o Tucumán fora de casa

Fellipe Lucena

O Palmeiras trouxe um ponto importante do Estádio Monumental José Fierro, em San Miguel de Tucumán, na Argentina. Mesmo jogando com um a menos desde a metade do primeiro tempo e saindo atrás no placar, o time de Eduardo Baptista conseguiu o empate por 1 a 1, gol de Keno, e ainda teve chances claras para vencer em sua estreia na Libertadores - Borja, titular pela primeira vez, perdeu três delas.

Embora tenha inegável superioridade técnica, o Palmeiras começou o jogo tentando se igualar aos argentinos na força. Vitor Hugo passou do ponto, levou amarelo aos 18 minutos e foi expulso aos 21. Um instante antes, Borja havia exigido grande defesa de Lucchetti após boa jogada de Keno, comprovando que jogar futebol seria opção melhor do que disputar quem chega mais duro.

Eduardo Baptista tirou Michel Bastos, preencheu a zaga com Antônio Carlos e fechou-se com duas linhas de quatro. Mais ou menos o veneno que Fábio Carille usou há duas semanas, quando o Corinthians bateu o Palmeiras mesmo jogando com um a menos. A diferença é que o Verdão tomou o gol do Tucumán no minuto seguinte, com Zampedri.

Depois do(s) baque(s), o Palmeiras foi se estabilizando aos poucos. Lucchetti voltou a parar Borja aos 32 minutos, mas não segurou o chute de Keno, aos 39: Dudu cobrou falta, Thiago Santos escorou de cabeça e o camisa 27 estufou as redes.

No segundo tempo, a estratégia dos brasileiros ficou ainda mais clara: trancar a defesa, com Thiago Santos e Felipe Melo marcando por dentro, e procurar um contra-ataque com Dudu ou Keno (depois Róger Guedes), abertos pelos lados.

A chance apareceu exatamente dessa forma aos 15 minutos, mas Borja, em sua terceira oportunidade clara na partida, chutou para fora o presente que recebeu de Dudu – cansado, o colombiano foi substituído por Willian aos 39 minutos.

Conforme o tempo ia passando, mais claras ficavam as limitações do Tucumán. O time argentino não mostrou nenhum repertório além dos cruzamentos para a área, sobretudo vindos do lado esquerdo. Alguns até assustaram Fernando Prass, mas o Verdão não chegou a ser efetivamente pressionado.

O Verdão agora fará dois jogos seguidos em casa para encaminhar a classificação, contra Jorge Wilstermann (15/3) e Peñarol (12/4). Os bolivianos fizeram 6 a 2 nos uruguaios e lideram o Grupo 5 após esta primeira rodada.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO TUCUMÁN 1 X 1 PALMEIRAS

Local: Estadio Monumental José Fierro, San Miguel de Tucumán (ARG)
Data-Hora: 8/3/2017 - 21h45
Árbitro: Mario Díaz de Vivar (PAR)
Auxiliares: Eduardo Cardozo (PAR e Milciades Saldivar (PAR)
Público/renda: Não divulgados
Cartões amarelos: Bianchi e Di Plácido (TUC), Fernando Prass e Thiago Santos (PAL)
Cartões vermelhos: Vitor Hugo (PAL), aos 21'/2ºT após o 2º amarelo
Gols: Zampiedri (24'/1ºT) (1-0), Keno (39'/1ºT) (1-1),

ATLÉTICO TUCUMÁN: Cristian Lucchetti; Leonel Di Plácido, Bruno Bianchi, Ignacio Canuto e Fernando Evangelista; Guillermo Acosta (José Mendéz, aos 28'/2ºT), Nery Leyes, Rodrigo Aliendro (Luis Rodríguez, aos 36'/2ºT) e Leandro González (Javier Mendoza, aos 20'/2ºT); Cristian Menéndez e Fernando Zampiedri. Técnico: Pablo Lavallén.

PALMEIRAS: Fernando Prass; Jean, Edu Dracena, Vitor Hugo e Zé Roberto; Felipe Melo, Thiago Santos e Michel Bastos (Antonio Carlos, aos 23'/1ºT); Keno (Róger Guedes, aos 18'/2ºT), Dudu e Borja (Willian, aos 39'/2ºT). Técnico: Eduardo Baptista.




























E MAIS: