Com um a mais, Avaí vence Confiança e segue sonhando com G-4 na Série B

Futebol Latino
·3 minuto de leitura


Avaí e Confiança duelaram pela 22ª rodada do Brasileirão, na Ressacada-SC. O Leão da Ilha sofreu pressão mesmo com um jogador a mais, mas fechou seu quarto jogo sem derrota e segue com sonho do acesso à elite. Já os alagoanos acumularam seu terceiro revés em cinco jogos e estacionou na tabela.

Agora o Avaí pulou uma posição e é o sexto colocado com 33 pontos já que a Ponte Preta empatou com o Vitória. O Confiança permanece na 11º posição com 29 pontos e pode perder até duas posições na classificação ao fim desta 22ª rodada.

Na próxima rodada, o Avaí vai até Ribeirão Preto enfrentar o Botafogo-SP, enquanto o Confiança dentro de seus domínios vai jogar contra o Cuiabá.

AVAÍ CONTOU COM ERRO BIZARRO PARA ABRIR O PLACAR NO PRIMEIRO TEMPO

Embalado por três jogos sem perder e jogando em casa, o Avaí mostrou mais firmeza nos primeiros minutos de que poderia levar vantagem sobre o Confiança, ao fazer uma rodagem na troca de passes e ver os alagoanos apenas correndo atrás da bola. Mas com o tempo passando, o jogo se normalizou e quem teve a primeira oportunidade foi o Gigante Azulino. Reis aproveitou um cruzamento de Djalma Silva e cabeceou forte. Gledson bem colocado espalmou e salvou o Leão.

Até os 20 minutos, tanto Avaí quanto Confiança encontravam dificuldades para criação de jogadas. O resumo da partida até então era de um jogo morno. Somente aos 26 minutos veio a primeira chance clara de gol dos catarinenses. Valdívia invadiu a área, bateu forte de perna esquerda e o goleiro Rafael Santos mandou para escanteio.

Mas se os meio-campistas não criavam, o Avaí então achou seu gol após um erro bizarro do goleiro Rafael Santos. O camisa 1 tentou cobrar o impedimento lançando para Djalma Silva, mas a bola foi fraca e sobrou para Romulo. O atacante avançou e chutou, a bola desviou em Matheus Mancini e morreu nas redes mesmo com um leve toque de Rafael.

Apesar do Confiança ter conseguido as melhores ações no ataque, o primeiro tempo no geral foi muito igual. Os dois meios-campos tiveram complicações para acharem os homens de frente, onde os alagoanos se sobressaíram ao tentarem criar suas chances pelas laterais. Um detalhe é que o Trovão Azul ainda se complicou ao ter Djalma Silva expulso no último minuto.

AVAÍ SOFRE PRESSÃO NO SEGUNDO TEMPO

A volta foi sem alterações nos dois times. Mesmo com um a menos, foi o Confiança que perigou pela primeira vez na última etapa. Em cobrança de falta pela esquerda na linha de fundo, Guilherme Castilho cobrou direto para o gol. Gledson tocou para escanteio. Na sequência, os alagoanos seguiram partindo para cima sem recuar por estarem com um a menos. O Avaí teve dificuldade para trabalhar a bola na transição da zaga para o ataque, com os visitantes pressionando a saída.

Com 25 minutos do segundo tempo, o Avaí não havia conseguido aproveitar vantagem de ter um jogador a mais. A equipe catarinense até então tinha chutado nem uma vez ao gol, enquanto o Confiança arriscou dois arremates e tinha 57% de posse de bola. Percebendo a atitude reativa de seu time, Bruno Gonçalo, que substitui Geninho (com covid), colocou os atacantes Getúlio e Vinícius Leite.

Mesmo com as duas alterações, o Avaí não mudou sua postura no jogo. O Confiança é que parecia ter um jogador a mais e passou a trabalhar muito mais a bola do que no primeiro tempo. Conforme os minutos iam passando, mais os alagoanos partiam para cima. A posse de bola chegou a 60%, enquanto os catarinenses carregaram o resultado debaixo do braço.

Com o Confiança adiantando todos seus atletas, o Avaí ainda teve duas oportunidades cara a cara com Rafael Santos, mas perdeu. No fim, os catarinenses ficaram mesmo com os três pontos.