Com um a mais, Avaí supera Brasil de Pelotas fora de casa e mantém sonho do acesso

Futebol Latino
·3 minuto de leitura


Iguais na tabela antes da bola rolar, Brasil de Pelotas e Avaí mediram forças nesta sexta-feira (8), no Bento de Freitas, pela 33ª rodada da Série B. Após ser melhor durante todo o jogo, o time catarinense conseguiu vencer pelo placar mínimo em gol de Vinícius Leite que saiu somente na reta final do segundo tempo. Essa vitória permitiu que o Leão ainda sonhe com o acesso.

Agora o Avaí se descola do próprio Brasil e chega a 47 pontos, onde subiu duas posições sendo o sétimo colocado. O Xavante, por sua vez, viu o sonho ficar ainda mais remoto ao permanecer com 44 pontos. A equipe gaúcha só pode chegar no máximo a 59 pontos.

Cuiabá, terceiro da Série B, tem 54 pontos, o Juventude, quarto, tem 52. O CSA, que ainda joga na rodada, pode chegar a 54 pontos e empatar com os cuiabanos.

O próximo desafio do Brasil de Pelotas vai acontecer novamente em casa em um confronto gaúcho contra o Juventude. O duelo está marcado para acontecer na terça-feira (12), às 19h15 (de Brasília). Já o Avaí também joga em casa diante do Vitória, mas na quarta-feira (13), às 19h (de Brasília).

COMO FOI O PRIMEIRO TEMPO

No duelo das equipes que matematicamente ainda possuem chances de acesso, tanto Brasil quanto Avaí não começaram empolgados. A troca de passes imperou nos 10 primeiros minutos e só houve uma chance clara de gol que Getúlio perdeu. Após levantamento na área, Héverton cortou para trás e a bola sobrou para o atacante, que na cara do gol chutou torto com a perna esquerda. Vale ressaltar que desde o pontapé inicial, foi o Leão catarinense quem mais tentou atacar até os 15 minutos.

O estilo de jogo do Brasil era troca de passes mesmo que muitas vezes tivesse que voltar a bola para os zagueiros. Não houve agressividade para atacar por parte dos gaúchos, que com sua postura encontraram dificuldades para entrar na defesa rival. Enquanto isso, o Avaí até dominou mais no seu campo ofensivo, mas ficou devendo na criação onde foram raras as oportunidades de perigo. Até a parada para hidratação, quase aos 30 minutos, o jogo foi sem emoção no Bento de Freitas.

Somente aos 40 minutos foi que o Brasil deu seu primeiro chute com perigo. Felipe Albuberque recebeu na parte direita da grande área e chutou de primeira, ele tentou colocar um efeito, mas a bola foi mesmo para fora. O forte calor de 35 graus em Pelotas pode ter influenciado, mas até o apito final os torcedores pouco se animaram com o que viram nas primeiros 45 minutos.

COMO FOI O SEGUNDO TEMPO

Na volta do intervalo, o jogo começou mais corrido do que o período anterior. Nos 10 primeiros minutos, uma chance para cada lado. No Avaí, Ronaldo testou após um cruzamento, mas a bola foi para fora. Pouco mais tarde, Felipe Albuquerque novamente perigou ao chutar cruzado e assustar o Leão da Ilha. Quando o Brasil mostrava uma postura diferente no jogo, Rafael Vinícius complicou o Xavante ao ser levar o vermelho direto após ele dar forte entrada em Ralf.

O Brasil que havia voltado do intervalo mais agressivo, naturalmente voltou a ficar atrás após a expulsão do meia Rafael Vinícius. Ao notar a superioridade do Avaí, Claudinei Oliveira trocou Ralf por um meia ofensivo, o Renatinho. A tática do Xavante foi tentar ficar com a bola para evitar maiores perigos, mas o Leão conseguia se manter superior com a redonda no pé.

Recuado, o Brasil aguardava as conclusões das jogadas do Avaí que acabavam indo para fora ou era cortado pela defesa. Mas o time de Claudinei Oliveira insistia e mantia a pressão até que aos 38 minutos, Vinícius Leite, que entrou no lugar do zagueiro Alan Costa, abriu o placar ao pegar o rebote da defesa de Rafael Martins.

O Brasil até tentou ameaçar em duas jogadas no ataque, mas foi o Avaí que ficou por centímetros de aumentar. Aos 50 minutos, Jonathan arrancou e chutou na saída do goleiro, mas Rodrigo Ferreira tirou em cima da linha. Após o lance o árbitro deu o apito final.