Com sonho de ser ídolo, Marcos Felipe vive expectativa por renovação e dá a volta por cima no Fluminense

Luiza Sá
·2 minuto de leitura


A primeira vitória do Fluminense na Libertadores teve mais de um herói. Apesar de Fred ter colocado a bola na rede duas vezes, o goleiro Marcos Felipe foi fundamental para a equipe sair da Colômbia com o 2 a 1 no placar e os três pontos na bagagem. Um dos protagonistas deste time nos últimos meses, o jogador criado na base superou as críticas da estreia diante do River Plate (ARG) para brilhar contra o Independiente Santa Fe (COL) e vê 2021 como a grande oportunidade de iniciar a realização de um sonho: ser ídolo do Flu.

> Relembre os gols mais importantes de Fred pelo Fluminense

Marcos Felipe é a prova do quanto o futebol pode ser dinâmico. No primeiro jogo da Libertadores, o arqueiro demonstrou todo nervosismo de um torneio desta magnitude, assim como vários de seus companheiros, e cometeu pênalti bobo em Borré que resultou no primeiro gol dos argentinos. Na noite de quarta-feira, em Armênia, mudou de postura e se comportou como veterano para assegurar uma atuação de peso neste Fluminense.

Veja a tabela da Libertadores

O bom momento faz com que o jogador também seja valorizado. Com vínculo apenas até julho de 2022, o Fluminense já sinalizou a vontade de renovar por mais tempo. O LANCE! apurou que a tendência é que o acerto aconteça sem maiores empecilhos, já que Marcos Felipe quer permanecer para construir uma história de sucesso nas Laranjeiras. As conversas estão em curso e o atleta entregou nas mãos de seu empresário, mas deixou claro o desejo de ficar. O clube quer evitar perder atletas importantes e de graça, como aconteceu com o atacante Marcos Paulo, além de confiar no potencial do goleiro.

Aos 25 anos, vale lembrar que Marcos Felipe finalmente emplacou como titular apenas no fim de 2020, apesar de ter começado a treinar com o profissional em 2013. De acordo com números do "SofaScore", contra o Santa Fe, o goleiro fez cinco defesas na partida, todas em chutes na área, sendo duas difíceis. Ele defendeu 83% das bolas e ganhou três no alto, sofrendo uma falta.

Vivendo o melhor momento da carreira, Marcos Felipe estreou na equipe principal em 2016. Até o fim de 2019 o jovem goleiro era apenas a terceira opção do Fluminense. No total, soma 48 partidas oficiais como profissional, sendo 38 como titular. Ele chegou a ter uma passagem pelo Macaé em 2015, mas, exceto por este momento, sempre vestiu a camisa do Tricolor.

Com a vitória, o Fluminense fica em primeiro lugar no Grupo D, empatado com o River Plate (ARG) com quatro pontos. Na próxima rodada, o Tricolor visita o Junior Barranquilla novamente na Colômbia, na quinta-feira, às 19h (de Brasília). Antes disso, o time de Roger Machado tem a semifinal do Campeonato Carioca contra a Portuguesa, no domingo, às 16h.