Com show de Hulk, Atlético-MG atropela River (3-0) e vai às semifinais da Libertadores

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 minuto de leitura
Hulk comemora seu gol na vitória do Atlético-MG sobre o River Plate na Libertadores, no dia 18 de agosto de 2021, em Belo Horizonte
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O Atlético-MG se classificou para as semifinais da Copa Libertadores-2021 ao vencer com autoridade o River Plate por 3 a 0 nesta quarta-feira em Belo Horizonte, resultado que confirmou a superioridade brasileira após a vitória por 1 a 0 na Argentina.

Uma bola alçada na área por Hulk chegou até o argentino Matías Zaracho (22) que com uma meia-bicicleta superou o goleiro Franco Armani, e soltou o grito da torcida no Mineirão.

O golaço foi o primeiro grande momento do atacante brasileiro de 35 anos. Aos 34 minutos, em um contra-ataque, Hulk voltou a brilhar depois de receber um passe do venezuelano Jefferson Savarino e dar um toquinho por cobertura diante da saída de Armani.

Zaracho marcou seu segundo, aos 62 minutos, desta vez de cabeça, ao desviar um cruzamento de Savarino da direita.

A exibição de gala de Hulk acabou com os sonhos do River de Marcelo Gallardo, ainda que menos realista do que nas temporadas anteriores, de se classificar pela quinta vez consecutiva para as semifinais da Libertadores.

Já o Galo do técnico Cuca vai enfrentar o atual campeão Palmeiras, o que garante um representante brasileiro na grande final.

- Galo no ataque -

Horas antes do confronto em Belo Horizonte, Cuca lamentou a ausência do argentino Ignacio Fernández, o cérebro de seu time, suspenso após receber o cartão vermelho no jogo de ida no estádio Monumental.

Mas a verdade é que os alvinegros não sentiram a ausência de 'Nacho'.

O chileno Eduardo Vargas atacou por todas as frentes a defesa de cinco homens escalada por Gallardo antes da perda do meia Enzo Pérez. Má pontaria e os bons reflexos de Armani impediram que o 'Turboman' comemorasse um gol.

"Nos custou caro termos nos acomodado... temos que seguir em frente, levantar a cabeça e continuar trabalhando", disse o goleiro.

Da direita, Savarino deu assistências à vontade e estabeleceu com Zaracho uma parceria endiabrada que levou o time 'millonario' a recuar, obrigando Gallardo a voltar, aos 34 minutos, à linha de quatro zagueiros ao substituir o veterano Jonatan Maidana.

A modificação consolidou o renascimento do River, que já havia assustado o goleiro Éverson, outro que mais uma vez se mostrou decisivo, com dois chutes violentos de Matías Suárez (19) e Julián Álvarez (28).

- Diego Costa comemora classificação -

Além de não sentir falta de Fernández, o Atlético-MG ainda contou com o apoio de seu novo reforço nas arquibancadas do Mineirão, onde cerca de 16 mil torcedores comemoraram o espetáculo protagonizado por seus novos companheiros.

O hispano-brasileiro Diego Costa poderá se juntar à equipe nas semifinais, turbinando ainda mais o já poderoso ataque de um dos melhores elencos das Américas.

Diante dos olhares do astro, a ofensiva insaciável dos anfitriões manteve o pé no acelerador contra um River que lutava para se despedir do torneio com dignidade.

'El Muñeco' e seus comandados lutaram até o fim mas a superioridade do Atlético ficou evidente.

Com as mãos no bolso ou com os braços cruzados, o premiado treinador observou a eliminação do time da faixa vermelha, mas, acima de tudo, o possível surgimento de uma nova hegemonia brasileira.

Já são três times do Brasil nas semifinais. O Fluminense pode se tornar o quarto nesta quinta-feira, se eliminar o equatoriano Barcelona, em Guayaquil.

raa/cl/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos