Com respaldo, Werder Bremen não cede jogadores às suas seleções

LANCE!
·1 minuto de leitura


O Werder Bremen proibiu seus jogadores de viajarem para a disputa de partidas entre seleções, revelou a “Kicker”. O aumento de casos de Covid-19 faz com que o clube considere todos os países como destinos de risco. O fato obrigaria diversos jogadores da Bundesliga a realizarem uma quarentena de cinco dias após os seus retornos.

Após Felix Agu testar positivo para o novo coronavírus, cinco jogadores serão afetados pela medida imposta pelo time. O goleiro Jiri Pavlenka será o único com permissão para jogar um amistoso, pois a República Tcheca enfrenta a Alemanha na próxima quarta-feira e o atleta já se encontra no país em que o duelo será realizado.

A Fifa permitiu que os clubes não possuem a obrigação de liberar seus jogadores para compromissos internacionais em países de risco. Com isso, o Werder Bremen não infringe nenhuma lei e tem respaldo do órgão máximo do futebol.