Com reservas, Palmeiras joga futuro no Brasileiro contra o Sport

MARCOS GUEDES
·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Depois de dar um passo enorme na direção da final da Taça Libertadores, o Palmeiras tenta cumprir seu papel no Campeonato Brasileiro. Enquanto os torcedores mostram euforia com a possibilidade real de título continental, os atletas buscam evitar a ansiedade e se concentrar no próximo passo. Antes de definir seu confronto com o River Plate pela disputa sul-americana, o time de Abel Ferreira enfrenta o Sport pela competição nacional. O duelo está marcado para as 19h deste sábado (9), no estádio da Ilha do Retiro, no Recife. Mesmo com a vantagem de 3 a 0 aberta na Argentina, o técnico português deverá dar descanso a boa parte de seus titulares, de olho na segunda partida contra o River, na próxima terça (12), em São Paulo. Mas isso não quer dizer que a equipe esteja abrindo mão da vitória em Pernambuco. O Palmeiras é o sexto colocado do Brasileiro, com 44 pontos, 12 abaixo do líder São Paulo. A formação alviverde tem duas partidas a menos e um confronto direto a cumprir com o rival do Morumbi, o que alimenta a esperança de seguir no páreo pelo título. Não é uma distância pequena, e diminuí-la é uma tarefa complicada pelo calendário apertado -dividido em múltiplas frentes, o time é também finalista da Copa do Brasil. Mas os jogadores afirmam que pretendem ir tão longe na competição de pontos corridos quanto for possível . Hoje, o matemático Tristão Garcia aponta 2% de chance de o Palmeiras levantar a taça. O número poderá subir em caso de triunfo sobre o Sport, que faz campanha irregular, ocupa a 14ª colocação e ainda luta contra o rebaixamento. A equipe dirigida por Jair Ventura ganhou fôlego com uma vitória por 1 a 0 sobre o Fortaleza, gol de Thiago Neves. O meia, que tem sido a principal peça da formação rubro-negra, previu dificuldades mesmo diante de um adversário recheado de reservas. "O Palmeiras montou um elenco, não montou um time. Tanto que estão na final da Copa do Brasil e quase na final da Libertadores. Independentemente do time que vier, vai ser um jogo duro, de igual para igual. Não tem favorito", afirmou o experiente atleta de 35 anos. SPORT Luan Polli; Raul Prata, Adryelson, Rafael Thyere (Chico), Júnior Tavares; Marcão, Betinho (Ricardinho), Thiago Neves, Patric; Dalberto, Marquinhos. T.: Jair Ventura PALMEIRAS Weverton, Garcia, Luan, Kuscevic, Lucas Esteves; Emerson Santos, Patrick de Paula, Lucas Lima; Gabriel Veron, Willian, Breno Lopes. T.: Abel Ferreira Estádio: Ilha do Retiro, em Recife (PE) Horário: 19h deste sábado Juiz: Dyorgenes José Padovani de Andrade (ES)