Com refeitórios fechados, Santos adapta entrega de suplementação alimentar aos atletas


A fim de adaptar-se às recomendações sanitárias por conta da pandemia do novo coronavírus, o Santos adapta-se a uma nova rotina, desde a retomada dos trabalhos no CT Rei Pelé, para avaliações clínicas, físicas e fisiológicas, dos atletas, nesta terça-feira.

Na próxima quarta-feira, as equipes paulistas estarão autorizadas a retornarem aos treinamentos com bola, respeitando um protocolo de diretrizes aprovado pela Federação Paulista de Futebol e governo do Estado de São Paulo. Uma delas é o fechamento dos refeitórios. Para “driblar” esse problema, os jogadores estão recebendo kits de suplementação alimentar na saída do gramado do CT Rei Pelé.


Além disso, as avaliações com a nutricionista do clube, Alessandra Favano, que eram feitas presencialmente, agora estão acontecendo via chamadas de vídeo.

– Procuramos ter um cuidado muito grande com a parte de higienização dos kits, especialmente para que não haja contaminação cruzada. Por exemplo, não posso correr o risco do jogador abrir a geladeira e, em seguida, outro também abra. É importante que tudo esteja isolado e totalmente higienizado – disse Alessandra ao site do clube.

– Para evitar a permanência por muito tempo em um local fechado, nós vamos fazer essas consultas por vídeo. E além de conversar com os jogadores, também vou precisar falar com quem prepara a comida deles em casa. No caso do atleta que esteja consumindo produtos comprados prontos, é importante conhecer o local e saber como é feito para que se tenha a conclusão dele estar se alimentando bem ou não – completou.

Até sexta-feira, os atletas estão sendo divididos em grupos para a realização de testes cardíacos e musculares. Na próxma semana, novos testes de COVID-19 serão feitos. O resultado da primeira bateria de exames detectou oito funcionários e um jogador infectado com o novo cornavírus, todos assíntomaticos.






Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também