Com quase R$ 400 mi em dívidas, Lusa chega aos 99 anos correndo o risco de fechar

Yahoo Esportes
Estádio do Canindé já foi a leilão duas vezes (Luis Moura/Gazeta Press)
Estádio do Canindé já foi a leilão duas vezes (Luis Moura/Gazeta Press)

É o tipo de aniversário que traz pouco ou nenhum motivo para celebração. A Portuguesa completa nesta quarta-feira 99 anos de existência, mas ninguém é capaz de cravar que o quinto clube mais tradicional de São Paulo chegará ao centenário. São quase R$ 400 milhões em dívidas, com seu patrimônio praticamente todo destruído, fora de quaisquer das quatro divisões do Campeonato Brasileiro...

Dentro de campo, a coisa anda tão mal que a Lusa só não corre o risco de rebaixamento na Copa Paulista porque o torneio não prevê o descenso - o time divide a última colocação de seu grupo com o Corinthians B.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também:

Precisa vencer os dois jogos que restam, contra Juventus e Taubaté, para ter alguma chance de passar à próxima fase e seguir sonhando com o título, que garantiria o retorno à Série D, quarta e última divisão nacional.

Detalhe: a Lusa já não participa do Campeonato Brasileiro (em sua mais baixa divisão) desde 2017, quando caiu ainda na primeira fase. Já são dois anos com um calendário extremamente pobre, de segunda divisão do Paulista no primeiro semestre e de Copa Paulista no segundo.

Se, em campo, as coisas vão de mal a pior, fora delas... A Portuguesa deve cerca de R$ 380 milhões, para quem você possa imaginar. Outros clubes, ex-jogadores, fornecedores, impostos e até para dirigentes do próprio clube. É por causa de uma dívida com dois ex-conselheiros que o Canindé já foi a leilão duas vezes - só não acabou arrematado porque metade do terreno pertence à Prefeitura.

A ideia de ceder o espaço para um parceiro, que quitaria as dívidas da Portuguesa, em troca da chance de construir e explorar sete torres comerciais, nunca avançou, entre outros motivos, por causa da política nefasta da Lusa.

Por falar em política, tem se tornado comum que as eleições para os mais variados cargos não tenham candidatos. Desde abril do ano passado, não houve pleito para o Conselho e COF (Conselho de Orientação Fiscal). Tudo porque as pessoas temem que seus patrimônios pessoais acabem sendo tomados para pagamentos dos débitos do clube.

Em fevereiro deste ano, cinco dos mais importantes troféus da Portuguesa, foram penhorados depois de uma ação do meia Fran. O clube devia ao jogador cerca de R$ 40 mil. Sem receber, ele pediu a penhora das taças, que foram confiscadas do memorial de conquistas da Lusa.

As únicas boas notícias estão ligadas a um grupo de torcedores que criaram o SOS Canindé. Eles arrecadaram fundos, compraram latas de tinta e pintaram todo o Canindé, dando ao estádio uma cara bem diferente de todo o complexo social, abandonado, mal cuidado e destruído.

Em meio a tudo isso, é quase impossível ter esperança de dias melhores. E imaginar que haverá motivo para festejar o aniversário de cem anos é, hoje, sonhar alto demais.

Siga o Yahoo Esportes: Twitter | Instagram | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter

Leia também