Com presença de Anderson Silva, campeões da Divisão Profissional dão show no último dia do Abu Dhabi Grand Slam Tour

Evento aconteceu nesse fim de semana (Foto: AJP)


O melhor por último! O terceiro dia do Abu Dhabi Grand Slam Tour recebeu os talentosos competidores da divisão Profissional. O domingo, 8 de maio, foi o final perfeito para a temporada 2021/2022 do ADGS.

Depois de assistir as lutas, a lenda do MMA Anderson Silva deixou um recado para os praticantes de Jiu Jitsu: "Tudo o que posso dizer é treinar muito e ter amor pelo esporte. Obrigado por me convidar para Abu Dhabi. O show aqui no ADGS é incrível com uma atmosfera incrível."

As categorias Faixa-Preta Profissional para homens e Faixa-Marrom/Preta Profissional para mulheres foram as que mais mereceram a atenção dos espectadores. Veja como as chaves cheias de talentos se desenrolaram.

Faixa Preta Profissional Masculino

Pluma (-56kg) – Com dois homens na chave, foi uma melhor de três lutas. Samat Aitpanbet, do Cazaquistão, venceu o brasileiro Francisco Jonas Andrade por 4 a 2. Na segunda partida, Francisco se recuperou para vencer por 2-1. Na terceira e última luta, Francisco jogou por cima desde o início, mas venceu a luta com um triângulo da guarda.

PÓDIO

1º – Francisco Jonas Andrade (Brasil)

2º - Samat Aitpanbet (Cazaquistão)

Pena (-62kg) – Os finalistas Hiago George e Lucas Pinheiro, do Brasil, tiveram corridas duras para a disputa do ouro. Hiago venceu Rodnei Junior por 2 a 0 na semifinal. Pinheiro venceu Yuri Hendrix por 7 a 0 e depois venceu Andrew Santos por 2 a 0 para chegar à final. Na decisão do título, Hiago encaixou um triângulo logo no início da partida. Pinheiro teve muita coragem para escapar. Mesmo sem finalizar, Hiago conseguiu uma vantagem de 5 a 1 para garantir o título.

PÓDIO

1º – Hiago George (Brasil)

2º – Lucas Pinheiro (Brasil)

3º – André Santos (Brasil)

Leve (-69kg) – Duas lutas para cada finalista a caminho da decisão do título. Thiago Macedo venceu Omar Al Fadhli, dos Emirados Árabes, por 7 a 1, e depois venceu Dzhimsher Razmadze, da Geórgia, por 4 a 2. Do outro lado, Marlus de Souza venceu Isaac Doederlein, vice-campeão do ADKOM, por 6 a 3 e, em seguida, superou Alexssandro Sodré por 4 a 2 para chegar à final. Na disputa pela medalha de ouro, Thiago conseguiu uma raspagem e fez 2 a 0 logo no início da luta. Ele foi capaz de manter a liderança até o final e levar o título.

PÓDIO

1º – Thago Macedo (Brasil)

2º - Marlus de Souza (Brasil)

3º – Isaac Doederlein (EUA)

Meio-Médio (-77kg) – Em uma chave lotada, cada finalista lutou duas vezes para chegar à luta pela medalha de ouro. André Luiz Cantanhede venceu Lucas Protásio por 3 a 1 e Alessandro Botelho por 2 a 0. Do outro lado, Ademir Araújo venceu Adriano Araújo por marcar o último ponto no empate por 6 a 6 e depois venceu Jonatham Silva por 9 a 0 na semifinal. A decisão do título foi apertada. Ademir começou com uma raspagem. Ele conseguiu manter a posição e vencer com uma vantagem de 3-2.

PÓDIO

1º – Ademir Araújo (Brasil)

2º – André Luiz Cantanhede (Brasil)

3º – Lucas Protásio (Brasil)

Médio (-85kg) – Não faltaram talentos na chave. Gabriel Costa venceu o sul-coreano Seonghun Yoo por 1 a 0 e depois venceu o brasileiro Charles Negromonte por marcar o último ponto em um empate por 2 a 2. Do outro lado, Uanderson Ferreira venceu Igor Sousa por 2-1 e depois superou o português Pedro Cadete por 5-4 para chegar ao jogo da medalha de ouro. Na final, Uanderson derrubou, mas acabou com Gabriel nas suas costas. Costa trabalhou um estrangulamento de lapela pelo título.

PÓDIO

1º – Gabriel Costa (Brasil)

2º - Uanderson Ferreira (Brasil)

3º – Charles Negromonte (Brasil)

Meio-Pesado (-94kg) – Com três homens na chave, foi uma disputa rápida e emocionante. Primeiro, Catriel Rodrigues pegou Ithalo Araujo com uma chave de pé. Em seguida, Ithalo Araujo venceu Renato Cardoso por 3 a 2. Na terceira partida, Catriel foi para cima e construiu uma vantagem de 8 a 0. Renato revidou e reduziu a vantagem para 8-3. O placar final foi de 10 a 3 para Catriel, que garantiu o título.

PÓDIO

1º – Catriel Rodrigues (Brasil)

2º – Ítalo Araújo (Brasil)

3º – Renato Cardoso (Brasil)

Super Pesado (-120kg) – Os grandalhões deram show. Em uma chave cheia, cada finalista teve um caminho difícil para a chance de competir pelo ouro. Wallace Costa finalizou o colombiano Wilson Canga e depois venceu Rodrigo Ribeiro por 5 a 3. Do outro lado da chave, o russo Anton Seleznev tinha três lutas antes da final. Ele venceu o brasileiro Daniel Ribeiro por 1 a 0, venceu Igor Silva por WO e finalmente superou Guilherme Guedes por 4 a 1. Na luta pela medalha de ouro, Anton conseguiu uma raspagem com dois minutos para o fim. O russo conseguiu manter a vantagem de 2 a 0 para conquistar a medalha de ouro.

PÓDIO

1º - Anton Seleznev (Rússia)

2º - Wallace Costa (Brasil)

3º – Felipe Bezerra (Brasil)

Faixa Marrom/Preta Profissional Feminina

Galo (-49kg) – Duas lutas para cada finalista. A brasileira Vanderlúcia Lima venceu Shouq Aldhanhani, dos Emirados Árabes, por 8 a 3 e, em seguida, superou a suíça Sabrina Migliozzi por 2 a 1. Do outro lado, a emirati Sharifa Alnaamani derrotou a tailandêsa Kacie Tan por marcar o último ponto no empate por 3 a 3 e depois finalizou a compatriota Wadima Alyafei na semifinal. Na disputa pela medalha de ouro, Vanderlúcia teve o controle total da luta para chegar às costas de Sharifa e finalizar com um estrangulamento.

PÓDIO

1º – Vanderlúcia Lima (Brasil)

2º - Sharifa Alnaamani (EAU)

3º – Kacie Tan (Tailândia)

Pluma (-55kg) – A brasileira Ana Rodrigues confirmou sua condição favorita e chegou à final em duas lutas. Ela finalizou a colombiana Isabel Alfaro e depois superou a holandesa Rose El Sharouni por 3 a 2. Do outro lado da chave, a brasileira Gabriela Pereira venceu a suíça Laurie de Oliveira por 2 a 1 e depois superou a americana Alexa Yanes por 2 a 0. Na disputa da medalha de ouro, Ana ficou por cima e trabalhou na passagem de guarda. Gabriela conseguiu uma raspagem e conseguiu manter a liderança até o final e vencer por 2 a 1.

PÓDIO

1º – Gabriela Pereira (Brasil)

2º – Ana Rodrigues (Brasil)

3º – Alexa Yanes (EUA)

Leve (-62kg) - A brasileira Julia Alves chegou à final em duas lutas. Ela finalizou Yara Kkakish, da Jordânia, e depois venceu Violeta Angelova, da Bulgária, por 5 a 0. Do outro lado da chave, Brígida Felipe venceu Luciane Silva por 2 a 0 e finalizou Larissa Paes com um estrangulamento para chegar à final. A decisão do título começou com Júlia por baixo e Brígida trabalhando no passe. No final, Júlia atacou uma chave de pé, mas não conseguiu levar vantagem. Na prorrogação, novamente nenhum ponto foi marcado. Julia venceu por decisão do árbitro.

PÓDIO

1º – Julia Alves (Brasil)

2º - Brigida Felipe (Brasil)

3º – Luciane Silva (Brasil)

Médio (-70kg) - A brasileira Rebeca Lima teve duas lutas até a final. Ela derrotou Rafaela Bertolot por marcar o último ponto no empate por 2 a 2. Depois repetiu o placar e o resultado contra Ingridd Sousa. Do outro lado da chave, Thalyta Silva venceu Marian Urbaday por 4 a 0 e depois superou Larissa Santos por 2 a 0. Na final, Thalyta conseguiu uma raspagem a dois minutos dodo fim. Pesada por cima, Thalyta garantiu o título com o placar de 2 a 0.

PÓDIO

1º – Thalyta Silva (Brasil)

2º - Rebeca Lima (Brasil)

3º – Rafaela Bertolot (Brasil)

Pesado (-95kg) – A campeã do ADQOM dos pesados Yara Nascimento voltou à arena para vencer Marcele Cantanhede por 10 a 0 e chegar à final. Do outro lado, a italiana Silvia Scomparin venceu a brasileira Amanda Ribeiro por marcar o último ponto no empate por 3 a 3. Na final, Yara foi para cima e conseguiu um estrangulamento arco e flecha pelo título com menos de um minuto no cronômetro.

PÓDIO

1º – Yara Nascimento (Brasil)

2º - Silvia Scomparin (Itália)

3º – Marcelle Cantanhede (Brasil)

A temporada 2022/2023 do Abu Dhabi Grand Slam está chegando

O Gerente Geral da AJP, Sr. Tariq Al Baheri, comentou sobre o encerramento da temporada 2021/2022: "O Abu Dhabi Grand Slam World Tours desta temporada terminou com sucesso e gostaríamos de parabenizar os vencedores das classificações mais altas do ADGS para a temporada 2021-2022, e lembramos aos lutadores que não puderam participar desta rodada do Abu Dhabi Grand Slam World Tours que a próxima temporada será anunciada dentro de dias."

A AJP não dá folga, já estamos planejando uma próxima temporada maior e melhor, com mais eventos e ainda mais qualidade para atletas e fãs de Jiu Jitsu. Fique ligado em nossas redes sociais para mais novidades em breve. Mais informações em ajtour.com.

Campeonato Mundial Profissional de Jiu Jitsu de Abu Dhabi (ADWPJJC) programado para 11 a 19 de novembro de 2022

Mais uma vez, o mundo do Jiu Jitsu se reunirá em Abu Dhabi. A próxima edição do ADWPJJC está agendada de 11 a 19 de novembro de 2022. Durante nove dias, os melhores dos melhores estarão na capital mundial do Jiu Jitsu para um evento inovador. As inscrições estão abertas. Mais informações em ajtour.com.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos