Com prejuízo de 700 mil euros, jogador cai em golpe e passa 15 anos acreditando namorar Alessandra Ambrosio

·2 min de leitura


O jogador de vôlei Roberto Cazzaniga, de 42 anos, passou 15 anos acreditando que namorava à distância a modelo brasileira Alessandra Ambrosio. Ele conheceu uma estelionatária pela internet que usava a foto da modelo brasileiro. A criminosa, integrante de uma quadrilha, se identificava inicialmente como Maya. Durante este período, o italiano perdeu 700 mil euros (R$ 4,3 milhões) em envios à golpista.

A estelionatária apelava para supostos custeamentos de problemas cardíacos. Alessandra Ambrosio, na verdade, engatou relacionamento com o também modelo Richard Lee.

+ Veja a posição do seu time no Brasileirão!

- Tenho tantas dívidas, não é fácil 'acordar do coma' - lamentou Roberto Cazzaniga, no programa televisivo da 'Mediaset'.

O jogador da segunda divisão do vôlei italiano teve conhecimento do crime no mesmo programa, que, por iniciativa da família e amigos do atleta, os quais já desconfiavam da suposta namorada virtual, reuniu um dossiê com provas de que ele estava sendo enganado.

+ Morte de Maradona completa 1 ano: veja o que se sabe sobre a briga pela herança e a investigação criminal

- Um dia ele estava no quarto, no escuro. Eu o vejo chorar, pergunto o que ele tem e ele me diz que se apaixonou, mas essa mulher está na UTI para fazer uma operação cardíaca - relembrou o irmão.

Segundo relatou à imprensa italiana, em 2008, uma amiga dele chamada Manuela o teria apresentado à golpista, moradora de Sardenha, uma ilha italiana no Mediterrâneo. Depois dos primeiros contatos, essa mulher diz que Maya é apenas um pseudônimo, e que seu nome verdadeiro era Alessandra Ambrosio. Assim, por 15 anos, Roberto Cazzaniga acreditou ter namorado a modelo brasileira, uma das mais famosas do mundo.

- Não, nós nunca nos conhecemos. Ela deu mil desculpas, como doença e trabalho. E ainda assim me apaixonei por aquela voz, uma chamada após a outra. Os contatos eram apenas pelo celular, quase que diariamente - relatou, segundo o 'Corriere della Sera'.

Três pessoas são apontadas como potenciais suspeitos do crime. Manuela, que passou o contato de “Maya”, o namorado de Manuela, e uma mulher de 50 anos chamada Valeria, que fingia ser Alessandra Ambrosio nos telefonemas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos