Com prazo no fim, São Paulo esfria negociação por Everton Ribeiro

Marcio Porto

O São Paulo chega ao último dia da janela de transferências para contratação de jogadores do exterior para o Brasil sem esperanças de fechar com o meia Everton Ribeiro, do Al Ahli (EAU). Depois de avançarem rápido no início, as tratativas com o jogador e seu representante esfriaram nos últimos dias e a diretoria trata o assunto como encerrado.

O que animou os dirigentes tricolores para contar com o jogador de 27 anos, bicampeão brasileiro pelo Cruzeiro (2013 e 2014), foi a possibilidade de tê-lo sem custos de transferência. Essa informação foi passada pelo representante do jogador, que esperava conseguir a liberação de seu clube com os árabes. O clube de Everton, no entanto, endureceu e pediu 5 milhões de euros (R$ 16,8 milhões) para liberá-lo.

O valor foi considerado impraticável pelo São Paulo, pois o clube também teria de arcar com um alto salário com o jogador, além do valor de luvas e comissão. Isso fez com que crescessem as chances do Flamengo, clube que possui hoje maior poder de investimento.

A contratação de Everton Ribeiro solucionaria, na visão de dirigentes e comissão técnica, a dependência que o time tem do meia peruano Cueva. Na semana passada, após a vitória por 1 a 0 sobre o São Bernardo, no ABC, o técnico Rogério Ceni elogiou o meia e disse que a chegada de Thomaz não impediria a contratação do ex-cruzeirense.

O São Paulo segue à procura de um jogador com característica de camisa 10, mas terá de buscar no mercado interno. Caso Everton Ribeiro não acerte com nenhum clube nesta janela, as conversas podem ser retomadas na próxima, quando os valores para contratar o jogador podem ser menores.







E MAIS: