Com Pablo, Luciano e Rojas bem, Éder terá competição no São Paulo

Pedro Alvarez *
·3 minuto de leitura


Nesta semana, o São Paulo acertou a contratação do atacante ex-Inter de Milão, Éder, faltando apenas exames médicos para a assinatura do contrato. Vindo para reforçar o ataque, o brasileiro naturalizado italiano terá uma disputa interessante pela titularidade na equipe, devido à boa fase da dupla de ataque, composta por Luciano e Pablo.


CONFIRA A TABELA ATUALIZADA DO CAMPEONATO PAULISTA DE 2021!

Entre os dois atacantes titulares, aquele que a torcida mais deposita suas confianças é Luciano. Artilheiro do Brasileirão na última temporada, o camisa 11 foi o maior destaque do São Paulo no último ano, sendo um dos jogadores mais habilidosos e eficientes do elenco.

É um atacante polivalente, enquanto consegue ser um articulador, ao sair da área para participar da criação, Luciano é, também, um matador, sendo o maior marcador da equipe ao longo da última temporada.

Assim, além de suas performances, sua capacidade de exercer bem mais de uma função é um fator determinante para sua titularidade.

Pelo outro lado, uma questão mais 'de momento'. Embora Luciano tenha um histórico melhor no clube, o tão questionado Pablo parece, com Crespo, ter encontrado seu futebol no São Paulo. O aumento de rendimento do camisa 9 com o argentino é nítido e os números evidenciam isso.

Na última temporada, Pablo ficou banco em diversos momentos, iniciando apenas 14 partidas do Brasileirão entre os titulares. Nas 30 vezes em que entrou em campo pelo Tricolor na competição, marcou somente dois gols e deu duas assistências, sendo um deles já na última rodada, contra o Flamengo.

Com a nova formação de Hernán Crespo, Pablo parece outro jogador. Em quatro jogos no Paulistão, já marcou dois gols e deu duas assistências, os mesmos números que teve em 30 atuações no Brasileiro. E tem mais, ele ainda marcou um gol que foi indevidamente anulado pelo VAR, na primeira rodada do Paulistão o que poderia melhorar ainda mais suas estatísticas.

Além de dividir a artilharia do clube na temporada ao lado de Gabriel Sara e Joao Rojas, o atacante é o jogador com mais participações em gols pela equipe, com quatro. Ao lado de Bruno Mezenga, da Ferroviária, divide a liderança de maior número de participações em gols (Mezenga tem quatro gols marcados).

Como se não bastasse a dúvida com a chegada de Éder, Crespo já tem que lidar, atualmente, com um jogador do banco de reservas que está pedindo passagem para o titular, Joao Rojas.

RELEMBRE JOGADORES QUE ATUARAM PELO SÃO PAULO E PELO PALMEIRAS!

Rojas ainda está num processo de volta aos gramados após ter ficado mais de dois anos afastado por lesões. O rendimento dele, porém, é excelente, especialmente nessas condições.

O equatoriano entrou no segundo tempo de três das quatro partidas jogadas até o momento na temporada, sendo responsável por três participações diretas em gol, marcando duas vezes e dando uma assistência.

Quando Rojas entra, o sistema tende a mudar para uma formação de três atacante, com apenas dois zagueiros. O bom desempenho do camisa 7 em todas as suas entradas na equipe faz com que, aos poucos, sua titularidade seja cogitada cada vez mais.

Assim, Éder chega ao São Paulo precisando mostrar bom desempenho para disputar uma vaga entre os 11 titulares. Essa concorrência tende a ser extremamente positiva, estimulando os jogadores de ataque do Tricolor a jogarem cada vez melhor.

Crespo, agora, terá uma dor de cabeça ao escalar a equipe. Mas o torcedor pode ficar tranquilo, essa não é uma dor de cabeça ruim para o clube, mas sim o sinal de que o time está cada vez melhor armado para a temporada de 2021.

* Sob supervisão de Marcio Monteiro