Com o sucesso na venda da nova camisa, Remo garante a retirada de 224 mil garrafas do meio ambiente

·2 minuto de leitura


Desde o lançamento do novo uniforme para o restante da disputa na Série B, no último mês, o Remo já vendeu mais de 28 mil camisas. Em parceria com a Volt Sport, marca de material esportivo 100% brasileira, cada peça conta com oito garrafas pets retiradas das águas de rios e oceanos na produção. Este percentual de venda, até o momento, representa um impacto significativo no meio ambiente: 224 mil garrafas recolhidas de rios e mares.

Na última temporada com a presença da torcida no estádio, o Clube do Remo teve uma média de mais de 14 mil torcedores por jogo. Em 19 partidas com o mando de campo, pouco mais de 268 mil remates acompanharam a campanha na Série C do Campeonato Brasileiro. O número representa quase uma garrafa por torcedor que foi ao estádio em 2019.

Além dos conceitos de sustentabilidade, a linha faz uma homenagem à Amazônia, ligação que o clube sempre faz questão de ressaltar com o apelido “Rei da Amazônia”, e aos povos indígenas. O tecido utilizado nas camisas é chamado de TrueLife ECO, com fibras de poliéster originadas no plástico reciclado.

Para Fernando Kleimmann, sócio-diretor da Volt Sport, a ação é uma maneira de aproximar a torcida da causa social, além de contribuir com a preservação da fauna e da flora.

- As peças produzidas com materiais sustentáveis não perdem em nível de qualidade em relação aos produtos que estamos acostumados a ver no mercado. Pelo contrário, a camisa do Remo é diferenciada e repleta de conceitos para relembrar a biodiversidade amazônica. A aceitação da torcida e o sucesso de vendas ratificam todo o trabalho e dedicação que tivemos desde a ideia. O clube está envolvido em diversas causas sociais e estamos muito felizes em estar lado a lado com o Remo escrevendo essa história - declarou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos