Com Nenê e recuado, Ganso se destaca e coloca dúvida em Odair

Joel Silva
LANCE!


A entrada de Paulo Henrique Ganso ainda no primeiro tempo contra o Moto Club-MA, mudou a história do jogo. De uma derrota parcial de 2 a 1, o Fluminense virou o placar para 4 a 2, se classificando para a próxima fase da Copa do Brasil, evitando um novo vexame que causaria grandes transtornos ao clube.

Apesar de ter tido menos minutos do que a maioria, Ganso foi o quarto jogador em campo que mais deu passes na partida, com 49, ficando atrás de Egídio, Henrique e Digão, que deram 54 cada um. No entanto, os passes do meia foram mais verticais, buscando Wellington Silva (dois), Fernando Pacheco (um), Evanilson (dois), Marcos Paulo (sete) e Nenê (seis).

O entendimento dos dois foi nítido, já que Nenê também procurou Ganso com seis passes e ao receber a bola em um desses, acabou sofrendo a falta para o golaço do veterano. Ganso entrou na vaga de Yuri e se posicionou como uma espécie de segundo volante, atrás do companheiro como mostra a imagem.

MAPA DE CALOR: NENÊ X GANSO





Mapa de calor - Ganso e Nenê
Mapa de calor - Ganso e Nenê
Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Nenê (à esquerda) jogou à frente de Ganso (Footstats)

Por ter mais qualidade no passe do que Yuri, Ganso conseguiu melhorar a saída de bola, fazendo com que os atacantes recebessem a bola em boas condições para criarem jogadas de perigo. Mesmo melhorando o desempenho do time, Odair Hellmann ainda pretende permanecer com apenas um meia ofensivo, porém não descartou essa mudança no futuro

- O time não pode ter só uma forma de jogar. A gente precisa ter essas variações. A princípio a gente continua com um meia de ligação, a gente vai usar os dois sempre da melhor forma possível, para potencializar a qualidade que os dois têm para o nosso time. E aí dentro dos jogos ou em um jogo que, por estratégia ou característica, a gente achar necessário, a gente faz. Mas a ideia ainda é o início só com um meia, o que não significa que tem algo definitivo. Futebol não pode ter nada definitivo.

Pela declaração, Odair Hellmann tem receio de desequilibrar a equipe, perdendo poder de marcação no meio-campo. No entanto, Ganso também se destacou no aspecto defensivo. De acordo com o Footstats, o meia foi quem mais desarmou e interceptou no Fluminense, com duas ações em cada fundamento. Na avaliação do treinador, caso o jogador consiga manter esse rendimento, a titularidade será possível.

- Se isso nos mostrar também na sequência, que ele pode ser ofensivo como é, no desequilibrar, na construção, mas também ser firme na parte defensiva, certamente a gente independentemente de nomes ou situações, a gente usa e vai usar isso também inicialmente. Mas a gente tem uma ideia, continua nessa ideia, mas apto sempre às mudanças, de novas situações de variações para gente buscar os resultados.

A partida contra o Moto Club-MA foi somente a quarta feita por Ganso em 2020, a primeira em que o meia atuou por mais de 45 minutos. Vale lembrar que o camisa 10 alongou a pré-temporada para realizar um trabalho específico de reforço muscular, justamente para aguentar o ano inteiro podendo ser intenso e competitivo durante todo o jogo.

EM CIMA DO MURO

Antes reserva, Nenê atualmente é o dono do time e principal destaque neste início de temporada. Essa condição surgiu justamente no período em que Ganso esteve fora de combate. Apesar disso, em todas as oportunidades, o meia de 38 anos reiterou que pode jogar ao lado do camisa 10. Entretanto, o jogador não quis se indispor com o volante Yuri, que, em tese, é quem pode perder a vaga no meio-campo.

- Esse questionamento é de vocês. Acho que Odair coloca o melhor time dentro de campo. Depende dos jogos, das situações. Se estiver perdendo, vai se arriscar mais. O Yuri é um grande jogador também, tem qualidade não só na parte defensiva, e o Ganso, para mim, é muito bom porque tem uma qualidade e visão de jogo incrível, consegue fazer os passes rompendo as linhas. Então de qualquer maneira não é uma coisa que me atrapalha ter dois volantes. Vimos que se tiver que acontecer (jogar com o Ganso), já falei isso várias vezes, quem corre é a bola (risos).














Leia também