Com a morte de Roberto Dinamite, Vasco perde mais um presidente do clube

Dinamite presidiu o clube entre 2008 e 2014 (Foto: Gabriel Suares / Vasco)


O adeus a Roberto Dinamite se estende também às lembranças de sua página na política do Vasco. Com a morte do ídolo, aos 68 anos, no domingo, o Cruz-Maltino se despede de mais um mandatário. Da lista de presidentes da história do clube, apenas Alexandre Campello e o atual dirigente Jorge Salgado estão vivos.

+ Vasco se acerta com o Corinthians e encaminha empréstimo de Ivan

Dinamite ficou na presidência entre 2008 e 2014. Neste período, a equipe foi campeã da Copa do Brasil em 2011 e disputou o título do Brasileiro até a última rodada daquele ano. Porém, seus dois mandatos foram conturbados por crises financeiras e dois rebaixamentos (em 2008 e 2013).

Em 2014, Roberto deixou o posto e viu Eurico Miranda retornar ao poder. Somente com a mudança na presidência, Dinamite voltou a se aproximar do clube.

+ Roberto Dinamite, maior ídolo do Vasco, é sepultado em Duque de Caxias

- Achava inadmissível o Roberto ficar afastado do jeito que ficou naquele período. Quando o convidei e ele aceitou ver um jogo em São Januário depois de um longo tempo, de início vi ficou meio ressabiado. Não sabia como a torcida ia reagir à sua presença... Houve uma reação inclusive dentro do clube. Mas cada vez que me perguntavam, eu dizia: "eu estou trazendo o ídolo Roberto Dinamite, não o presidente". Ninguém imagina o Vasco sem o Roberto! - disse ao LANCE! o ex-presidente Alexandre Campello.

Nos últimos anos, o Vasco se despediu de dirigentes que marcaram época. Mandatário do Cruz-Maltino por dez anos e que estava à frente do clube no período da conquista do Brasileiro de 1974, Agarthyno da Silva Gomes morreu em 17 de dezembro de 2015.

Ex-dirigente de futebol e presidente do Cruz-Maltino de 2001 a 2008 e 2015 e 2017, Eurico Miranda morreu em 12 de março de 2019 aos 74 anos. Presidente mais vitorioso da história do Vasco, Antônio Soares Calçada morreu em 5 de agosto de 2019 aos 96 anos.

Jorge Salgado segue como presidente do clube da Colina até 2023.