Com Moro e Bolsonaro no estádio, parte de torcida do Fla apoia greve geral

Yahoo Esportes
Faixa de torcida do Flamengo apoiando a greve geral (Reprodução)
Faixa de torcida do Flamengo apoiando a greve geral (Reprodução)

Nesta quarta (12), o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Justiça Sergio Moro acompanharam a partida entre CSA e Flamengo, válida pelo Brasileirão, das tribunas do estádio Mané Garrincha em Brasília. A presença gerou empatia da torcida do Rubro-Negro, mas também um número grande de críticas por diversos motivos.

Um vídeo mostra Bolsonaro e Moro chegando à tribuna já sob aplausos dos torcedores que estavam em setores próximos. A euforia foi ainda maior quando os dois vestiram camisas do Flamengo junto ao deputado federal Helio ‘Bolsonaro’ Lopes.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também

Se parte do estádio apoiou o presidente e o ministro, também deu para ver apoio à greve geral que acontecerá nesta sexta (14), contra a atual proposta de reforma da Previdência, que tramita na Câmara dos Deputados.

Não foi apenas no estádio que pessoas se posicionaram contra Bolsonaro e Moro. Após o Flamengo postar uma foto de funcionários do clube com o presidente e o ministro, o clube foi extremamente criticado nas redes sociais.

Vários torcedores do Flamengo relembraram que em abril, o clube afirmou não se posicionar sobre assuntos políticos quando flamenguistas fizeram uma homenagem ao ex-atleta de remo Stuart Angel, que foi preso e assinado durante a ditadura militar em 1971.

Quem também reclamou foram alguns torcedores do Palmeiras que não concordaram com Bolsonaro levantando a taça do Brasileirão junto com os jogadores do Verdão. Alguns usuários do Twitter mostraram até mensagens de cancelamento do programa de sócio-torcedor Avanti em que o atendimento afirma que o então presidente eleito estava lá apenas por ser torcedor do clube.

Siga o Yahoo Esportes: Twitter | Instagram | Facebook | Spotify | iTunes

Leia também