Com Manaus sem oxigênio, Bolsonaro dedica início da live para IR e nióbio

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Eduardo Pazuello e Jair Bolsonaro em live nesta quinta, 14 de janeiro de 2020 (Reprodução)
Eduardo Pazuello e Jair Bolsonaro em live nesta quinta, 14 de janeiro de 2020 (Reprodução)

Enquanto a cidade de Manaus vive um problema de falta de oxigênio em hospitais, a live semanal do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que contou com a participação do ministro da Saúde Eduardo Pazuello, passou os primeiros minutos discutindo sobre imposto de renda e grafeno.

No início da live, o presidente afirmou que vai tentar aumentar a faixa de isenção do Imposto de Renda (IR) para R$ 3 mil até 2022. No momento, o limite de isenção é de R$ 1.903,98. O presidente relatou que tem conversado com a equipe econômica sobre o tema e ressaltou que o “Posto Ipiranga” é o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Leia também

O grafeno também foi assunto durante a live antes dos problemas em Manaus. No último dia 11, o país fechou um acordo com o Japão para desenvolvimento de tecnologia com grafeno e nióbio extraídos no Brasil. O presidente falou sobre os países que extraem o material no Brasil e que as pessoas não conhecem o quanto outros países extraem.

* Com informações da Agência O Globo