Com mais um título, Palmeiras confirma hegemonia nacional na base


O Palmeiras conquistou mais um título para sua coleção nesta era vitoriosa do clube. Parece um filme repetido, principalmente no que diz respeito à base. Ultimamente as conquistas estão vindo uma atrás da outra e a todo momento tem uma camisa verde levantando taça na TV. A Copinha, diante do América-MG, foi o troféu mais recente do Verdão, confirmando essa hegemonia nacional.

> Veja classificação e simulador do Paulistão-2023 clicando aqui

No começo de 2022, o Alviverde era motivo de gozação dos rivais por nunca ter conquistado a Copa São Paulo. Mesmo nos últimos anos, quando se reestruturou com uma das melhores bases do país, esse título não vinha. Mas as glórias da temporada passaram tiveram início justamente com a quebra desse tabu. Endrick, Giovani e companhia garantiram a primeira taça da Copinha do Verdão.

A piadinha havia acabou e reforçava a magnitude da base alviverde, que venceu o torneio do ano passado com uma certa facilidade, incluindo uma goleada por 4 a 0 no Santos. Trata-se de um centro de formação que já estava fornecendo peças ao profissional (Danilo, Gabriel Menino, Patrick de Paula...) e vencendo constantemente títulos nacionais importantes no sub-20 e no sub-17.

Mas a Copinha acabou sendo o "start" para um 2022 que ficou para a história do clube. Além da tão sonhada Copa São Paulo, o Palmeiras conquistou o Brasileirão e a Copa do Brasil sub-20. Porém, não parou por aí e levou também o Brasileirão e a Copa do Brasil no sub-17. Ou seja, faturou todos os títulos nacionais chancelados pela CBF no ano, um fato inédito no futebol brasileiro.

> Veja as principais transferências no Mercado da Bola do LANCE!

Vale lembrar que a Copinha, apesar de ser um torneio nacional e o mais tradicional da base do país, é organizada pela Federação Paulista de Futebol. Mas se é torneio importante, o departamento de formação do Palmeiras está na briga para competir e o clube partiu para mais uma conquista sem muito esforço em 2023: garantiu o título dessa edição com nove jogos e nove vitórias. Gabaritou.

Palmeiras x América-MG - Final Copinha
Palmeiras x América-MG - Final Copinha

Base do Verdão conquistou o bi da Copinha (Foto: Alex Silva/LANCE!)

E olha que o time teve percalços para o torneio. Kaique, que seria o goleiro titular, foi convocado para a Seleção Brasileira sub-20. O mesmo aconteceu com o zagueiro Michel (que acabou se machucando) e com o meia Luis Guilherme, que seria o principal jogador desse grupo, mesmo com apenas 16 anos. Em outras palavras, ele seria o Endrick da edição 2023 da competição.

Mesmo com esses desfalques, com um time de média de idade de 18 anos e sem todos os titulares da edição anterior, o técnico Paulo Victor Gomes armou uma equipe que conseguiu potencializar o coletiva e ainda dar espaço para individualidades. Kevin, melhor da competição, compensou a ausência de Luis Guilherme, assim como Ruan Ribeiro garantiu os gols que haviam sido de Endrick em 2022. Sem contar Pedro Lima, que dominou o meio-campo pede passagem no profissional.

> Herói improvável, vitória do Palmeiras e muita festa: a decisão da Copinha 2023 em imagens

Enfim, o Palmeiras se tornou uma base que vence, que forma e que domina o cenário nacional. Tudo com investimento, trabalho, métodos e processos. A cereja do bolo ainda precisa ser concretizada, que a melhoria na estrutura com a reforma do centro de treinamento e a construção de um hotel para os jovens. Enquanto isso não sai do papel, o foco do momento é a conquista da Libertadores sub-20, outro título que o clube ainda não tem e que pode levar em 2023.