Com mais de 460 mil mortes por Covid, Mourão defende Copa América no Brasil: 'Menos risco'

·1 minuto de leitura


O vice-presidente Hamilton Mourão saiu em defesa de Bolsonaro e da CBF. Após a Conmebol anunciar o Brasil como nova sede da Copa América, nesta segunda-feira, a ação do Governo Federal repercutiu negativamente. Segundo Mourão, a realização da competição sul-americana no país representa um "risco menor" que na Argentina, antiga sede do torneio.
+ Confira a classificação atualizada do Brasileirão!

Após Colômbia e Argentina abrirem mão da receber a Copa América, o Brasil foi escolhido pela Conmebol e visto como única saída para a competição. A decisão da nova sede foi anunciada na manhã desta segunda-feira pela entidade máxima do futebol sul-americano.

Mourão pondera que sem público, a realização da Copa América no Brasil representa um risco menor que na Argentina.

- Vamos dizer o seguinte, que é menos... Não é que seja mais seguro, é menos risco. Não é mais. É menos. O risco continua - disse

- Não tendo público, não é problema. É só dividir bem essas sedes e acabou - completou.

De acordo com o vice de Bolsonaro, o Brasil apresenta mais "vantagens" que outros países por sua dimensão continental e estádios a disposição para "dispersar esse povo todo".