Com Grêmio perto de Borré, valores envolvidos e reação da torcida evidenciam a real dimensão desta contratação

Fabio Utz
·2 minuto de leitura

Rafael Borré disse sim ao Grêmio. A informação surgida na noite de sexta-feira (26) dá conta de que o atacante colombiano de 25 anos deverá ser anunciado nos próximos dias como reforço tricolor pelas próximas cinco temporadas.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Com contrato findando no River Plate em 30 de junho, ele tende a se apresentar em Porto Alegre no início de julho para iniciar os trabalhos com a nova equipe e esperar a abertura de novas inscrições no futebol brasileiro, em agosto, para poder estrear. Como ainda não há nada assinado, a direção azul prefere manter a cautela até que ocorra toda a troca de documentação para, enfim, confirmar o primeiro reforço de 2021 - o cara que, segundo o técnico Renato Portaluppi, sabe fazer gols.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Borré, no Grêmio, vai receber um salário anual de US$ 2 milhões, afora luvas de US$ 6 milhões - parte deste montante, inclusive, ele estuda repassar ao time argentino para que ele seja sequer ressarcido pela perda do principal goleador da era Marcelo Gallardo. Agora, então, é esperar os trâmites derradeiros.

UM REFORÇO DO TAMANHO DO GRÊMIO

A torcida do Grêmio cobra, há muito tempo, um reforço do tamanho de Rafael Borré. Não só pelo valor envolvido, mas pelo que ele representa. É um dos principais atacantes da América do Sul já há um bom tempo, e sua chegada transmite a mensagem de que, sim, o clube se preocupa em trazer nomes que contemplem as necessidades da equipe, fazendo com que seja possível sonhar com títulos de expressão.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

É caro? Claro que sim. Mas este é o ônus de se buscar atletas deste quilate. Futebol é feito de riscos e, para arriscar, é preciso investir. Em 2020, somente Diego Souza, de todos os jogadores que desembarcaram na Arena, deu a resposta esperada. Por isso, é hora de mudar o perfil dos atletas desejados e, ao mesmo tempo em que se reduz a idade média do plantel, se garante uma qualidade superior.

Faz bem o Grêmio. Ou melhor, muito bem, e é só ver a repercussão desse fato na Argentina para se ter essa noção: "A torcida do Grêmio está borrerizada", diz título da matéria do Olé, que enfatiza a forma como os tricolores reagiram ao negócio através da internet. Este é o tamanho do provável reforço azul. Tem como discordar?

Para mais notícias do Grêmio, clique aqui.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique aqui.