Com golaço de falta de Thiago Neves, Sport vence o Central pelo Campeonato Pernambucano

Futebol Latino
·4 minuto de leitura


No estádio da Ilha do Retiro, em Recife, em partida válida pela 4ª rodada do Campeonato Pernambucano, o Sport venceu o Central pelo placar de 2 a 0. Os gols do Leão foram marcados por Thiago Neves, de falta, no primeiro tempo, e Toró fechou o marcador na segunda etapa. O jogo ficou marcado por um choque de cabeça entre o goleiro Carlos Eduardo, do Sport, e o zagueiro Lucão, do Central. O goleiro levou a pior: sofreu uma fratura no osso da face e precisou sair do estádio de ambulância. Luan Polli, que entrou no lugar de Carlos Eduardo, conseguiu defender um pênalti na segunda etapa.

Com o resultado, o Leão chegou aos 7 pontos e está em 2º lugar na classificação geral. O Alvinegro permanece com dois pontos ganhos e continua na 8ª colocação.

Na próxima rodada, o Central enfrenta o Retrô, no estádio Lacerdão, no dia 04 de abril. Já o Sport visita o Afogados, dia 4 de abril, no Vianão. Ambas as partidas válidas pela 5ª rodada do Campeonato Pernambucano.

A partida

CENTRAL ASSUSTA NO COMECINHO, MAS SPORT DOMINA O JOGO E MARCA O GOL
O Central tentou logo no início da partida surpreender o Sport. Aos 3 minutos, Djair cruza na medida, Jean Mozer subiu bem e cabeceou. A bola passou com perigo próximo do gol do goleiro Carlos Eduardo, do Leão.

Mas foi só isso também que o Alvinegro conseguiu fazer. Daí em diante só deu Sport. Nem mesmo a paralisação da partida, aos 11 minutos, por causa do sistema de irrigação que acabou sendo ligado freou o ímpeto do time do Sport.

A pressão do Leão foi recompensada com um golaço de Thiago Neves. Aos 20 minutos, em cobrança de falta magistral, ele marcou um golaço, sem chances para o goleiro Wallef, do time do Central, e inaugurou o placar: 1 a 0 Sport.

TROMBADA FEIA E GOLEIRO PRECISOU SAIR DE AMBULÂNCIA
Como o Central pouco criava, o Sport foi controlando a partida com muita tranquilidade. O único lance relevante que aconteceu do meio para o fim da primeira etapa foi uma jogada que preocupou a todos que acompanhavam a partida.

Em bola levantada na área, o goleiro Carlos Eduardo, do Sport, e o zagueiro Lucão, do Central, acabaram trombando e o jogador do Leão acabou levando a pior. Carlos Eduardo sofreu uma fratura no osso da face e precisou ser levado de ambulância para um hospital. Durante os momentos em que a partida ficou paralisada, todos que estavam no gramado ficaram muito preocupados com a situação do jogador. Luan Polli substituiu o goleiro contundido.

SPORT PERDE CHANCES DE AMPLIAR NO INÍCIO DA ETAPA FINAL
O Leão voltou determinado em decidir a partida já no início da etapa complementar. Mikael e Adryelson desperdiçaram ótimas oportunidades de gol. O primeiro estava sozinho na entrada da pequena área, mas acabou chutando para fora. O segundo, também sozinho, acabou finalizando de cabeça uma chance de ouro.

CENTRAL TEM A CHANCE DE EMPATAR EM COBRANÇA DE PÊNALTI, MAS...
Como o Sport não fez, o Central resolveu se arriscar e foi para cima em busca do empate. E poderia ter igualado o placar, aos 25, em cobrança de penalidade máxima. Mas Junior Lemos desperdiçou o pênalti. Luan Polli foi muito bem para bola e conseguiu defender a cobrança.

SPORT VAI PARA CIMA E “MATA” O JOGO
O Leão não quis dar sopa para o azar e foi para cima do Central. Aos 38, Gustavo acertou ótimo passe para Toró, que na saída do goleiro Wallef, não se desesperou e finalizou muito bem para dar números finais a partida: 2 a 0 para o Sport.


SPORT 2 x 0 CENTRAL – 4ª Rodada - Campeonato Pernambucano
Estádio: Ilha do Retiro, em Recife (PE)
Data: 28 de março de 2021, às 16h00 (de Brasília)
Árbitro: Tiago Nascimento dos Santos
Assistentes: Marcelino Castro de Nazaré e Fernando Antonio Da Silva Junio
Cartões amarelos: Betinho (SPO); João Felipe (CEN)
Cartões vermelhos:
GOLS: Thiago Neves, 20’/1ºT (PRO), Toró, 38’/2ºT (AVA)

SPORT (Técnico: Jair Ventura)
Carlos Eduardo (Luan Polli, aos 54’/1ºT); Patric, Adryelson, Iago Maidana e Sander; Ronaldo Henrique, Betinho e Thiago Neves (Gustavo Oliveira, aos 19’/2ºT); Neilton (Toró, aos 36’/2ºT), Maxwell (Dalberto, no intervalo) e Mikael (Tréllez, aos 19’/2ºT).

CENTRAL (Técnico: Pedro Manta)
Wallef; Nininho, Lucão, Allan Miguel e João Victor (Madson, aos 30’/2ºT); Mateus Issa, Erivan (David, aos 14’/2ºT) e Djair (Jonatan, aos 30’/2ºT); Jean Moser, Júnior Lemos e João Felipe (Dodô, aos 21’/2ºT).