Com gol de Thiago Alagoano, Brusque derrota a Chapecoense na Arena Condá


Mesmo jogando longe de seus domínios, a equipe do Brusque conquistou um importante resultado na noite deste domingo, ao derrotar a Chapecoense, por 1 a 0, na Arena Condá. Após marcar na primeira etapa, a equipe Quadricolor, com um jogador a menos por quase todo o segundo tempo, segurou o placar até o fim, mantendo o time da Chape ainda sem vitórias pelo Estadual.

Com o resultado, a equipe visitante chegou aos 9 pontos, assumindo assim a liderança provisória da competição, já que a equipe do Juventus ainda jogará na rodada, podendo chegar ao topo em caso de vitória sobre o Tubarão. Já a Chape segue lutando para distanciar-se das últimas colocações, somando apenas 2 pontos, mantendo-se em 8ª.

PRIMEIRO TEMPO

Tentando controlar a partida desde o início, a equipe da Chape, logos nos primeiros minutos, partiu pra cima do Brusque. Aos 9, chegou perto de abrir o placar com Ari Moura, aproveitando rebote na tentativa de Anselmo Ramon, mas a bola foi para fora.

No entanto, entre os 10 e 20 minutos, o confronto passou a ter mais equilíbrio. Se por um lado Edu mandou uma bola na trave da Chape, do outro Anselmo Ramon devolveu na mesma moeda, mandando na trave de Zé Carlos.

Passado o momento de pressão de ambos, aos 38 o Brusque abriu o marcador. Após a defesa do time da casa conseguir afastar o perigo em cobrança de escanteio, Edu mandou para Thiago Alagoano, que, por sua vez, chutou para marcar. 1 a 0.

O gol animou o time mandante, que, por sua vez, ainda pressionou até os acréscimos, mas sem sucesso.

SEGUNDO TEMPO

Diferente de como foi no início, as ações das equipes foram mais equilibradas na etapa final. Até os 10 minutos, os dois times até buscaram o gol, porém, em chances distintas, acabaram não conseguindo marcar.

Aos 11, as coisas ficaram um pouco complicadas para o Brusque, apesar de estar em vantagem no placar. Recebendo mais um amarelo, o zagueiro Éverton Alemão acabou sendo expulso de campo, para frustração do atleta.

Tentando aproveitar o momento, a Chape não quis saber e foi pra cima do adversário. No entanto, nem mesmo as substituições feitas por Hemerson Maria, mudando setores como meio-campo e ataque de seu time, além de diversas tentativas de finalização, acabaram surtindo efeito, mantendo o resultado ainda favorável aos comandados de Jersinho até o apito final do árbitro.



















Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também