Com gol relâmpago, Athletico vence Avaí e avança na Copa do Brasil

·5 minuto de leitura
PR - Curitiba - 09/06/2021 - COPA DO BRASIL 2021, ATHLETICO-PR X AVAI - Vitinho jogador do Athletico-PR comemora seu gol durante partida contra o Avai no estadio Arena da Baixada pelo campeonato Copa do Brasil 2021. Foto: Robson Mafra/AGIF

Jogando na Arena da Baixada na noite desta quarta-feira (9), o Athletico contou com o gol relâmpago de Vitinho aos 30 segundos de bola rolando para vencer o Avaí pela Copa do Brasil. Com a vitória somada ao empate em 1 x 1 no duelo de ida, o Furacão segue adiante na competição e agora aguarda o sorteio para saber quem será seu adversário nas oitavas de final.

>> Ouça o 'Segunda Bola', o podcast do Yahoo com Alexandre Praetzel e Jorge Nicola

Agora as equipes viram a chave para o Campeonato Brasileiro. Pela Série A, o Athletico tem pela frente o Grêmio no domingo (13), fora de casa, às 16h. Já o Avaí recebe o Brusque no mesmo dia e horário, mas pela Série B.

Leia também:

Gol relâmpago
A bola mal rolou na Arena da Baixada e já morreu no fundo das redes. Sem deixar o Avaí ter a posse, o Athletico armou a jogada pela direita. Após cruzamento, Renato Kayzer desviou, e Vitinho apareceu sozinho na segunda trave. Sem deixar a bola cair, o atacante emendou um chute firme, cruzado, abrindo o marcador nos primeiros segundos.

O Avaí tentou responder imediatamente e, por pouco, não conseguiu deixar tudo igual. Em falta na entrada da área, Lourenço finalizou bem, fazendo a bola passar por cima da barreira. Santos foi rápido no lance e saltou, espalmando a bola, que ainda bateu no travessão antes de sair.

Avaí pressiona

O gol logo no início mudou completamente os planos do Avaí. Precisando do empate para, ao menos, levar o duelo para os pênaltis, os catarinenses se lançaram ao ataque de vez.

Enquanto os avaianos pressionavam a saída de bola, o Athletico tentava sair tocando, o que se mostrou bem arriscado em alguns momentos. Aos 23 minutos, Getúlio recebeu na intermediária e ajeitou para o lateral Diego Renan, que vinha passando. O chute firme passou ao lado do gol defendido por Santos, explodindo na barra de sustentação da rede.

Jogo esfria

A pressão do Avaí aos poucos foi ficando menos intensa. A reta final do 1° tempo mostrou as duas equipes dividindo o tempo de posse, sendo que o Leão seguiu buscando mais o gol, enquanto o Athletico tentou diminuir o ritmo.

Antes do término da etapa inicial, cada equipe teve uma boa chance em chutes de longe. Pelo lado dos paranaenses, Vitinho fez boa jogada individual, abriu para o chute e emendou. A bola desviou em Alan Costa e passou a centímetros do travessão. Do outro lado, Vinícius Leite pegou sobra na entrada da área e finalizou a direita da meta de Santos.

Desvio salvador

O começo do 2° tempo seguiu a linha do que foi a reta final da etapa inicial. O Avaí começou tendo mais a bola. Getúlio tentou surpreender Santos em chute de longe, mas pegou mal.

Por outro lado, o Athletico seguiu tentando aproveitar lances esporádicos no campo de ataque. Aos 8 minutos, Nikão pegou sobra de escanteio na área e emendou para o gol. A bola sofreu um desvio no meio do caminho, saindo novamente pela linha de fundo.

Quase consagrou o treinador

​Aos 13, Claudinei Oliveira optou por mexer no comando de ataque. Autor do gol do Avaí no jogo de ida, Jonathan entrou no lugar de Getúlio. Em seu primeiro lance, o camisa 9 recebeu na entrada da área, girou e finalizou firme. Santos segurou firme, sem dar rebote.

Apesar do bom início na partida, Jonathan seguiu tendo o mesmo problema que Getúlio no ataque: a falta de criatividade da equipe. O Avaí tentava rodar a bola, mas continuou esbarrando na defesa paranaense.

Confusão na reta final

O Athletico seguiu controlando bem as investidas do Avaí. Em uma das poucas oportunidades que teve na etapa final, o Furacão levou perigo em falta cobrada por Terans aos 38 minutos, que ainda contou com o desvio de Alan Costa na barreira antes de sair em escanteio.

Antes da cobrança, Thiago Heleno e Edílson se desentenderam na área. O árbitro teve que intervir na discussão e aplicou o cartão amarelo para ambos os jogadores.

Athletico administra o duelo e garante a vaga

A entrada de Terans foi benéfica ao ataque do Athletico. O uruguaio voltou a levar perigo ao gol defendido por Glédson aos 44. O camisa 80 recebeu na meia-lua, ajeitou no peito e encheu o pé. O goleiro avaiano colocou o peito na frente da bola e evitou que o Furacão decidisse o duelo.

O nervosismo atrapalhou o Avaí na reta final da partida. Cometendo muitas faltas, os catarinenses viram o Athletico controlar o tempo e administrar os minutos restantes, o que só garantiu a vitória por 1 x 0 e a classificação da equipe.

FICHA TÉCNICA
​ATHLETICO 1 X 0 AVAÍ

Local: Arena da Baixada, em Curitiba-PR
Data/Horário: 09 de junho de 2021, às 19h
Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)
Assistentes: Jucimar dos Santos Dias (BA) e José Carlos Oliveira dos Santos (BA)
Gol: Vitinho (0'30"/1°T) (1-0)
Cartões Amarelos: Vitinho, Thiago Heleno (Athletico), Edílson, Giovanni, Bruno Silva (Avaí)

ATHLETICO: Santos, Khellven (Marcinho, aos 22'/2°T), Pedro Henrique, Thiago Heleno e Nicolas; Richard, Christian (Léo Cittadini, aos 22'/2°T) e Jadson (Carlos Eduardo. aos 9'/2°T); Nikão, Vitinho e Renato Kayzer (Terans, aos 35'/2°T). Técnico: António Oliveira.

AVAÍ: Glédson, Edílson, Alan Costa, Fagner Alemão e Diego Renan; Bruno Silva, Lourenço (Jô, aos 37'/2°T) e Giovanni (Marcos Serrato, aos 25'/2°T); Vinícius Leite (João Lucas, aos 37'/2°T), Renato (Valdívia, aos 25'/2°T) e Getúlio (Jonathan, aos 13'/2°T). Técnico: Claudinei Oliveira.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos