Com gol de pênalti, Santos vence a primeira fora de casa no Campeonato Brasileiro

·2 minuto de leitura
CHAPECÓ, SC, 01.08.2021 – CHAPECOENSE-SANTOS: Carlos Sanchéz, do Santos, comemora seu gol - Partida entre Chapecoense e Santos, válida pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro Série A 2021, realizada na Arena Condá, em Chapecó, no estado de Santa Catarina, na tarde deste domingo. (Foto: Renato Padilha/Agif/Folhapress)
CHAPECÓ, SC, 01.08.2021 – CHAPECOENSE-SANTOS: Carlos Sanchéz, do Santos, comemora seu gol - Partida entre Chapecoense e Santos, válida pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro Série A 2021, realizada na Arena Condá, em Chapecó, no estado de Santa Catarina, na tarde deste domingo. (Foto: Renato Padilha/Agif/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Santos, enfim, conseguiu sua primeira vitória como visitante no Campeonato Brasileiro. Neste domingo (1º), a equipe alvinegra superou a Chapecoense, na Arena Condá, por 1 a 0. Carlos Sánchez, de pênalti, foi quem definiu o placar em Chapecó.

A última vitória santista longe de casa pela competição nacional havia sido no clássico contra o São Paulo, no dia 10 de janeiro, pela 29ª rodada da edição passada -estendida até este ano por causa da pandemia de Covid-19.

De lá para cá, o time acumulou sete derrotas e quatro empates fora de seus domínios no Brasileiro. No atual torneio, foram quatro derrotas (Bahia, Fluminense, América-MG e Palmeiras) e dois empates (Grêmio e Red Bull Bragantino).

Na próxima rodada, a equipe da Vila Belmiro voltará a jogar em casa, contra o Corinthians, no domingo (8). Antes, encara o Juazeirense-BA, na quinta-feira (5), no duelo de volta pelas oitavas de final da Copa do Brasil -no primeiro confronto, o time paulista goleou por 4 a 0, na Baixada.

A boa vantagem construída no jogo de ida contra os baianos permitirá ao técnico Fernando Diniz optar por poupar alguns jogadores em Juazeiro, pensando no clássico do final de semana.

O desgaste dos atletas tem sido uma preocupação para o treinador. Contra a Chapecoense, ficou evidente a queda de ritmo do time no segundo tempo, devido ao cansaço dos jogadores.

Novamente com uma boa atuação, o goleiro João Paulo foi decisivo para a vitória alvinegra. Ele fez ao menos três boas defesas, segurando a vantagem da etapa inicial.

Antes do intervalo, Carlos Sánchez fez o único gol da partida aos 43 minutos, ao converter um pênalti. O uruguaio, porém, precisou de duas batidas para estufar a rede. Na primeira, o goleiro João Paulo, este da Chapecoense, fez uma defesa, mas o árbitro mandou voltar depois que o VAR (árbitro de vídeo) lhe avisou que o camisa 31 se adiantara.

Depois de conseguir segurar a vitória na etapa final, o Santos chegou aos 19 pontos e está mais próximo do grupo dos primeiros colocados. Agora, está oito pontos atrás do Red Bull Bragantino, o quarto.

A equipe de Chapecó, por sua vez, soma somente quatro pontos e está na última posição da tabela, ainda sem vencer no Campeonato Brasileiro, com quatro empates e dez derrotas.

CHAPECOENSE

João Paulo; Matheus Ribeiro, Kadu, Derlan e Busanello; Léo Gomes (Foguinho), Anderson Leite e Felipe Baxola (Ravanelli); Fabinho (Geruvânio), Fernandinho (Mike) e Anselmo Ramon (Perotti). Técnico: Jair Ventura

SANTOS

João Paulo; Madson, Luiz Felipe (Wagner Leonardo), Kaiky e Felipe Jonatan; Camacho, Jean Mota e Carlos Sánchez (Zanocelo); Marcos Guilherme (Pirani), Lucas Braga (Bruno Marques) e Marcos Leonardo. Técnico: Fernando Diniz

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)

Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR)

Assistentes: Ivan Carlos Bohn e Jefferson Cleiton Piva da Silva (ambos de PR)

VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)

Cartões amarelos: Jair Ventura (CHA)

Cartões vermelhos: Keiller (CHA)

Gol: Carlos Sánchez

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos