Com gol nos acréscimos, Ceará sai na frente do Bahia na final da Copa do Nordeste

Futebol Latino
·4 minuto de leitura


O Ceará venceu o primeiro jogo da final da Copa do Nordeste, fora de casa, contra o Bahia, com gol de Jael, nos acréscimos do segundo tempo. O Vozão agora joga pelo empate na partida de volta.

Bahia e Ceará encerraram os primeiros 90 minutos - em Pituaçu - em partida que ficou marcada por poucas chances de gol, por uma expulsão de cada time ainda no primeiro tempo e pelo gol marcado por Jael nos acréscimos do segundo tempo.

PRIMEIRO TEMPO

A etapa inicial seguiu o roteiro de uma tradicional final: jogo bastante travado no meio-campo e com as equipes parando os adversários com faltas e com muito estudo e respeito por ambas as partes.

O jogo seguiu tanto este roteiro que os jogadores levaram a sério o 'fazer faltas'. Tanto que aos 18 minutos o zagueiro Luiz Otávio - do Bahia - foi expulso direto após dar um carrinho com a sola alta em Lima. O lance ainda foi checado pelo VAR, que concordou com a decisão de campo.

Apesar da expulsão, Bahia seguiu no ataque e teve duas chances três cruzamentos - um de Rodriguinho e dois de Nino Paraíba - mas que pouco levou perigo ao goleiro Richard.

Apesar de ter um jogador a mais em campo, o Ceará não conseguiu criar grandes oportunidades e a primeira chegada com perigo do Vozão foi apenas aos 32 minutos. Em jogada que nasceu de um lateral, Felipe Vizeu girou sob a marcação de Conti e chutou com força e a bola passou raspando pela meta do goleiro do Bahia.

Ceará Copa do Brasil
Ceará Copa do Brasil

Jael foi o herói do Ceará no 1º jogo (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Seguindo com a vantagem numérica em campo, o Ceará voltou a levar muito perigo e perdeu a melhor chance da primeira etapa aos 40 min. Em cobrança de falta pela esquerda, Vina bateu direto para o gol e obrigou Matheus Teixeira a voar de mão trocada e fazer uma defesa espetacular que ainda contou com a ajuda da trave, que desviou a bola para o fundo da área.

Aos 46 minutos - já nos acréscimos - as equipes voltaram a se igualar em número de jogadores. Em lance semelhante ao de Luiz Otávio, Charles deu uma entrada pesada em Nino Paraíba, só acertou o jogador do Bahia e foi mandado ao chuveiro mais cedo.

SEGUNDO TEMPO

A etapa complementar seguiu o mesmo roteiro da primeira etapa e a chegada com mais perigo saiu apenas aos 17 minutos. Em cobrança de escanteio, Conti ajeitou a bola na entrada da área, mas Rossi chutou por cima da meta do Ceará.

A primeira chegada com perigo do Vozão saiu apenas aos 27 minutos. Em boa jogada pela esquerda, Mendoza levantou na área, mas Vina não conseguiu chegar na bola.

Sem grandes chances, o Bahia voltou ao ataque com perigo apenas aos 40 minutos. Em boa arrancada, Matheus Galdezani tabelou com Thonny Anderson, mas o chute saiu sem direção.

O Bahia chegou novamente com perigo - aos 45 minutos - e em um lance de infelicidade do goleiro Richard. Em cruzamento de Nino Paraíba, o arqueiro do Vozão tentou encaixar a bola, mas furou e a bola parou na trave.

Mas a definição do resultado veio apenas nos 47 minutos da etapa final. Em cobrança de falta, Jael chutou, a bola desviou na barreira e foi para o fundo das redes do Bahia.

JOGO DE VOLTA

Após o 1 a 0 do jogo de ida, a decisão já tem data, horário e local divulgados pela CBF. A partida de volta será na Arena Castelão - em Fortaleza - no próximo sábado (08), às 16h (de Brasília)

FICHA TÉCNICA
BAHIA x CEARÁ - 1º JOGO DA FINAL DA COPA DO NORDESTE

Local: Pituaçu, Salvador (BA)
Data-Horário: 01/05/2021 - 16h (de Brasília)
Árbitro: Antonio Dib Moraes de Sousa (PI)
Auxiliares: Rogério de Oliveira Braga (PI) e Márcio Iglésias Araújo Silva (PI)
VAR: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Cartões amarelos: Rossi e Patrick de Lucca, Nino Paraíba (BAH); Vina (CEA)
Cartões vermelhos: Luiz Otávio (BAH); Charles (CEA)
Gols: Jael (47'/2ºT)

BAHIA (Técnico: Dado Cavalcanti)
Matheus Teixeira; Nino Paraíba, Conti, Luiz Otávio (Expulso aos 18/1ºT) e Matheus Bahia; Patrick de Lucca, Daniel (Juninho, aos 20/1ºT) e Thaciano (Matheus Galdezani, aos 25/2ºT); Rossi (Óscar Ruíz, aos 25/2ºT), Rodriguinho (Alesson, aos 33/2ºT) e Gilberto (Thonny Anderson, aos 34/2ºT).

CEARÁ (Técnico Guto Ferreira)
Richard; Buiú, Messias, Luiz Otávio e Bruno Pacheco; Oliveira, Charles e Vina (Yony González, aos 34/2ºT); Mendoza (Jael, aos 42/2º), Lima (Pedro Naressi, aos 20/2ºT) e Felipe Vizeu (Saulo Mineiro, aos 20/2ºT).