Com gol de Messi, Argentina bate Chile e volta à zona de classificação

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A seleção da Argentina derrotou o Chile por 1 a 0 na noite desta quinta-feira (23) e voltou a zona de classificação para a Copa do Mundo da Rússia em 2018. O gol dos celestes foi marcado por Lionel Messi, que levou o estádio Monumental a loucura.

Com o resultado, os comandados de Edgardo Bauza pulam para a terceira posição da tabela, com 24 pontos somados em 13 partidas. Por outro lado, o Chile se complica e vai ficando fora da zona de classificação para a Copa do Mundo, com apenas 20 pontos.

A seleção alviceleste volta a campo na próxima terça-feira (28), às 17 horas (de Brasília), no estádio Hernando Siles, para a 14ª rodada das Eliminatórias. Na mesma data, a La Roja enfrenta a seleção da Venezuela às 19 horas (de Brasília), no estádio Monumental.

O JOGO

O Chile foi o primeiro a balançar as redes no estádio Monumental, mas o gol foi anulado. Aos 7 minutos do primeiro tempo, Aránguiz desviou cruzamento da esquerda, Romero espalmou e Fuenzalida mandou para a meta no rebote, mas o atacante chileno estava em posição irregular.

Aos 14 da etapa inicial, Di María foi derrubado na área por Fuenzalida e Sandro Meira Ricci marcou penalidade máxima. Messi foi para a cobrança aos 16 minutos e mandou para o fundo das redes, sem chances de defesa para o goleiro Claudio Bravo.

Com o placar a seu favor, a seleção argentina tentou ampliar, com as melhores chances. Aos 15 minutos, Rojo avançou pela esquerda e rolou para Messi. O craque do Barcelona bateu de primeira e a bola passou por cima do gol.

Correndo atrás do prejuízo, o Chile começou a reagir pouco antes do meio da etapa complementar. Aos 19 minutos, Sánchez cobrou falta por cima da barreira e a bola explodiu no travessão. Em seguida, Beausejour cruzou rasteiro e Castillo quase empata.

No final da partida, o Chile tentou chegar ao empate, mas não conseguiu finalizar com êxito. Enquanto isso, a Argentina ficou se defendendo e passou a jogar no contra-ataque.

ARGENTINA

Sergio Romero; Mercado, Otamendi (Roncaglia), Marcos Rojo e Emmanuel Más (Musacchio); Mascherano, Biglia, Messi e Di María; Aguero (Banega) e Higuaín. T.: Edgardo Bauza

CHILE

Claudio Bravo; Isla, Medel, Gonzalo Jara e Beausejour; Francisco Silva (Valdivia), Aránguiz (Esteban Paredes) e Pablo Hernández; Fuenzalida (Nicolás Castillo), Eduardo Vargas e Alexis Sánchez. T.: Juan Antonio Pizzi

Estádio: El Monumental

Arbitragem: Sandro Ricci (BRA)

Cartões amarelos: Aránguiz, Fuenzalida, Pablo Hernández (Chile); Mascherano, Higuaín (Argentina)

Gol: Messi (16'/1ºT)