Com gol de despedida de Scarpa, Palmeiras 'da virada' vence o América-MG e levanta taça

Gustavo Scarpa conquistou oito títulos pelo Palmeiras (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)


O já campeão brasileiro Palmeiras entrou em campo na noite desta quarta-feira para encerrar a temporada no Allianz Parque e receber a taça diante do seu torcedor. O time de Abel Ferreira não fez feio e bateu o América-MG, de virada, por 2 a 1, com gols de Scarpa, de pênalti, e Murilo, atingindo assim os 81 pontos no torneio, enquanto o Coelho permaneceu na sétima posição, com 53.

> Veja os jogadores do Brasileirão que vão ficar sem time depois de domingo

ÁGUA MINEIRA NO CHOPP PAULISTA?

A partida começou com o Palmeiras mais em cima, buscando usar Dudu e Rony pelas laterais, enquanto Scarpa atuava de uma maneira mais versátil procurando Endrick para completar a festa. Mas o América-MG ainda busca Libertadores, e entrou em campo para tal. Depois de algumas tentativas paulistas, foram os mineiros que tiveram a melhor da primeira etapa até aquele momento: uma cobrança de falta na entrada da área, já que Zé Rafael derrubou Marlon. Benítez bateu no ângulo e correu para o abraço, sem chances para Weverton. 1 a 0 Coelho aos 14 minutos de jogo.

NÃO DEIXOU "SCARPAR"!

O América até chegou a ampliar o placar com um gol de cabeça, mas o árbitro assinalou um empurrão do atacante e o marcador permaneceu do mesmo jeito... Mas não por muito tempo. Marcos Rocha avançou livre pela lateral, sofreu um pisão dentro da área e, após checagem do VAR, o pênalti foi marcado. Gustavo Scarpa, em seu último jogo pelo clube dentro de casa, foi para a bola e converteu a cobrança para empatar nos últimos instantes. Foi gol de despedida, de ótima temporada, de um meia que vai deixar saudades na torcida que comemorou enlouquecidamente no Allianz.

> Clique e simule os resultados da última rodada do Brasileirão!

HAT-TRICK DA TRAVE

O segundo tempo começou muito mais favorável ao Palmeiras, que seguia pressionando o América --- ainda que a intensidade tenha naturalmente diminuído para ambos os lados -- e construindo contra-ataques perigosos. Em três deles, a trave foi verdadeiro o algoz do Alviverde. No primeiro, Scarpa conseguiu encontrar um bom chute, que parou no segundo pau. Depois, Zé Rafael teve a chance em uma cabeçada, mas o travessão impediu e repetiu o feito quando Rony foi o cabeceador da vez.

É O TIME DA VIRADA, É O TIME DO AMOR

A música que o técnico Abel Ferreira mais ama começou a ser entoada no Allianz Parque em maior tom. Assim, os atletas 'compraram a briga', pressionaram, criaram e tiveram o esforço recompensado diante do torcedor. O português decidiu colocar Menino e Atuesta em campo, e as mudanças surtiram efeito minutos depois. O jovem recebeu, fez o cruzamento e achou Murilo, que apareceu perfeito para cabecear e estufar as redes, dando uma nova virada ao time de casa, ao time campeão.

Nada mais foi feito, e o jogo acabou com o Alviverde conseguindo comemorar à plenos pulmões com sua torcida o recebimento da taça de campeão brasileiro pela 11ª vez.

E AGORA?

As duas equipes voltam a entrar em campo no domingo, no mesmo horário, às 16h, já que se trata da última rodada do Campeonato Brasileiro. O Verdão encara o Internacional, fora de casa, já o Coelho recebe o Atlético-GO, em Minas Gerais.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 2 x 1 AMÉRICA-MG


Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data/Horário: 22/10/2022, às 21h (de Brasília)
Árbitro: Savio Pereira Sampaio (Fifa/DF)
Assistentes: Leila Naiara Moreira da Cruz (Fifa/DF) e Daniel Henrique da Silva Andrade (DF)
VAR: Wagner Reway (PB)
Público e renda: 28.721 presentes / R$ 2.025.716,76
Cartões amarelos: Marcos Rocha, Zé Rafael e Gómez (PAL); Juninho e Benítez (AME)
Gols: Benítez (14'/1ºT) (0-1), Gustavo Scarpa (41'/1ºT) (1-1) e Murilo (35'/2ºT) (2-1)

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha (Mayke, aos 18'/2ºT), Gustavo Gómez, Murilo e Vanderlan; Danilo, Zé Rafael (Menino, aos 33'/2ºT)e Gustavo Scarpa (Atuesta, aos 33'/2ºT); Dudu (Breno Lopes, aos 45'/2ºT), Rony e Endrick (Bruno Tabata, aos 18'/2ºT). Técnico: Abel Ferreira.

AMÉRICA-MG: Cavichioli; Raúl Cáceres, Conti, Éder e Marlon (Danilo Avelar, aos 40'/2ºT); Alê, Juninho e Benitez (Wellington Paulista, aos 40'/2ºT); Felipe Azevedo (Matheusinho, aos 25'/2ºT), Everaldo e Henrique Almeida (Mastriani, aos 25'/2ºT). Técnico: Vagner Mancini.