Com fim de férias, São Paulo decidirá como dispensar Jean; Ceará recua

Fellipe Lucena
LANCE!
Jean não voltará a vestir a camisa do São Paulo - FOTO: Rubens Chiri/saopaulofc.net
Jean não voltará a vestir a camisa do São Paulo - FOTO: Rubens Chiri/saopaulofc.net


Com o fim das férias do elenco profissional, nessa quarta-feira, o São Paulo poderá decidir como fará a dispensa do goleiro Jean. Já está decidido que o jogador de 24 anos, preso nos Estados Unidos durante as férias acusado de agressão pela esposa, Milena Bemfica, deixará o clube. Mesmo com contrato ainda vigente até dezembro de 2022, ele não vai se apresentar para treinar com os companheiros pela manhã no CT da Barra Funda.

A ideia da diretoria do São Paulo é demitir Jean por justa causa. Além da obrigatoriedade de esperar o fim das férias, já que a legislação brasileira não permite que um funcionário seja desligado durante este período, o clube espera um aval do departamento jurídico para fazer esse movimento sem se prejudicar. Por isso, já são cogitadas outras maneiras de mandá-lo embora.

Se a única alternativa para rescindir o contrato de Jean de maneira unilateral for o pagamento dos salários aos quais ele teria direito até o fim de 2022, além de multa, o clube não o fará. Neste cenário, o São Paulo sairia prejudicado financeiramente e ainda "premiaria" o jogador, que receberia o dinheiro e ficaria livre para acertar com outra equipe imediatamente.

As opções, então, seriam as seguintes: um acordo com o outro clube, para que Jean seja liberado em definitivo de forma gratuita, ou um empréstimo com os salários pagos integralmente pelo nova equipe dele.

Nos últimos dias, o Ceará manifestou interesse em contratá-lo neste segundo cenário, por empréstimo. A negociação chegou a esquentar, mas a repercussão negativa na torcida após o vazamento da notícia fez a diretoria recuar. No momento, é improvável que Jean reforce o Vozão.

O São Paulo está em silêncio sobre o assunto. A última manifestação do clube foi no dia da prisão de Jean, em nota que informava que a decisão sobre o futuro dele já estava tomada, mas só seria posta em prática ao término das férias.







Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também