Com facilidade, Sampaio Corrêa vence o CRB e se mantém na terceira posição da Série B

Futebol Latino
·2 minuto de leitura


No Castelão, em São Luís, pela 26ª rodada da Série B, o Sampaio Corrêa venceu com tranquilidade o CRB pelo placar 3 a 0. Com a vitória, a Bolívia Querida volta para 3ª posição na tabela, com 44 pontos. O Galo estaciona na 12ª colocação e permanece com 33 pontos.

Na próxima rodada, o Sampaio Corrêa pega o América-MG, no estádio Independência. Já o CRB recebe o Cruzeiro, no Rei Pelé. Ambas as partidas serão realizadas no dia 08 de dezembro.

O jogo

Jogando em casa e precisando da vitória para se manter no G-4, o Sampaio Corrêa começou a partida marcando forte e pressionando a saída de bola do CRB. Com a defesa bem postada, o Galo conseguia segurar bem o ataque da Bolívia Querida.

Mas aos 22 minutos, a pressão que o Sampaio Corrêa fazia na saída de bola do CRB deu resultado. Gum foi dar o passe e acabou acertando Caio Dantas, a bola sobrou para Roney, que finalizou no canto e abriu o placar: 1 a 0.

Na base do toque de bola, a Bolívia Querida ia controlando o jogo e sem sofrer pressão do CRB. Aos 35 minutos, Caio Dantas poderia ter ampliado o marcador, mas a cabeçada acabou indo direto para fora.

O gol não saiu aos 35, mas saiu aos 40. Roney lançou Eloir pelo lado direito. O volante não titubeou e finalizou dentro da área com maestria para ampliar o marcador: 2 a 0 para o time do Sampaio Corrêa.

Ramon Menezes, treinador do CRB, voltou do intervalo com três alterações para tentar pelo menos diminuir o prejuízo. Mas, aos 8 minutos, as coisas ficaram ainda piores para o Galo.

Em contra-ataque rápido, Marcinho acertou um belíssimo lançamento para Diego Tavares. O atacante pegou de primeira e aumentou a vantagem: 3 a 0 para Bolívia Querida.

O CRB não abaixou a cabeça após ter tomado o terceiro gol e foi para cima em busca de diminuir a desvantagem. A equipe alagoana até conseguiu criar boas chances, mas a falta de pontaria do ataque foi determinante para que o Sampaio Corrêa não tomasse gol.

Na reta final da partida, a equipe da Bolívia Querida administrou a ótima vantagem só a espera do apito final do árbitro do jogo.