Com elenco curto, Vasco tem carências em quase todos os setores

Luiza Sá
LANCE!
Vasco tem 26 jogadores formados na base no plantel principal (Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco)
Vasco tem 26 jogadores formados na base no plantel principal (Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco)


Em fase turbulenta fora de campo, o Vasco iniciou a pré-temporada com a missão de resolver algumas pendências dentro das quatro linhas também. Com um elenco curto e dificuldade em concluir as contratações, o clube afastou Bruno César, Claudio Winck e Rafael Galhardo. Agora, se vê ainda mais na necessidade de encontrar as reposições e reforçar o elenco para o ano que já se aproxima de iniciar.

No planejamento inicial, o Vasco via a necessidade de ter um lateral-esquerdo, um extremo e um centroavante. Goleiro e zagueiro vinham por fora. Com o atacante Germán Cano já contratado, as prioridades mudaram.

O gol é o setor mais tranquilo neste momento. Além do titular Fernando Miguel, Jordi está de volta após empréstimo junto ao CSA e promete dificultar a luta pela vaga. Nas laterais, o cenário preocupa mais. Na direita, Yago Pikachu é o titular, no entanto, terá apenas Cayo Tenório e Rafael França como concorrentes. O segundo, inclusive, interessa ao Paraná. Na esquerda, Henrique permanece e Ramon voltará ao grupo após se recuperar de grave lesão. No entanto, ainda não se sabe como ele retorna depois de tanto tempo fora. Por isso, essa era uma posição pensada no início do planejamento.



Na zaga, Dedé está em pauta. O único titular absoluto é Leandro Castan, que seguirá tendo Ricardo Graça como reserva imediato. Breno ainda é uma incógnita, pois não se mostrou em condições de jogo. Werley, Ulisses e Miranda também estão no grupo.

Entre os volantes, com a saída de Fellipe Bastos e Fredy Guarín, o Vasco tem a necessidade de um reforço. Hoje, o elenco tem Andrey, Bruno Gomes, Marcos Jr, Raul e Willian Maranhão. No último caso, o jogador ainda pode voltar a ser emprestado. Entre os meias, apenas os jovens Gabriel Pec, Linnick e Lucas Santos, evidenciando a necessidade de um camisa 10.

No ataque, mesmo com a saída de Rossi, talvez o Vasco não precise correr tanto. Hoje, Talles Magno e Marrony podem fazer as pontas, enquanto Germán Cano é o centroavante. O que preocupa é o banco. As opções para Abel Braga atualmente são Kaio Magno, Ribamar e Tiago Reis, que tiveram um 2019 instável.

O Vasco, porém, esbarra na dificuldade de mercado e na limitação financeira. Caberá à comissão e à diretoria encontrar soluções para um 2020 mais tranquilo.






Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também