Com dores crônicas nos joelhos, Ribéry anuncia aposentadoria

Ribéry defendeu a Salernitana pela última vez na estreia do campeonato italiano diante da Roma. Foto: Giuseppe Maffia/NurPhoto via Getty Images
Ribéry defendeu a Salernitana pela última vez na estreia do campeonato italiano diante da Roma. Foto: Giuseppe Maffia/NurPhoto via Getty Images

O jornal francês L'Équipe informou na manhã desta sexta-feira (7) que Franck Ribéry está prestes a anunciar a sua aposentadoria, tendo estado fora de ação pelo Salernitana desde meados de agosto, com dores crônicas nos joelhos.

A lenda do Bayern de Munique terá jogado seus minutos finais no futebol profissional em uma participação especial no segundo tempo na derrota de seu time para a Roma em jogo da primeira rodada do campeonato italiano, depois de usar a braçadeira de capitão na derrota da Copa da Itália para o Parma antes disso.

Leia também:

O ex-jogador do Olympique de Marselha e vice-campeão da Copa do Mundo pretendia jogar além dos 40 anos, que serão completados em abril do ano que vem, mas problemas de cartilagem e dores crescentes nos joelhos prejudicaram esses planos e o forçaram a encerrar sua carreira.

Ribéry continuará como embaixador do Salernitana até o final da temporada. Ele se juntou à equipe da Campânia vindo da Fiorentina na última temporada e os ajudou a uma improvável campanha de sobrevivência na elite do futebol italiano, registrando três assistências em 23 jogos.

O francês foi eleito o melhor jogador da Europa em 2012/13 e ficou em terceiro lugar no prêmio da Fifa de 2013.

Jogou em sete clubes durante a carreira passando por Brest, Metz, Galatasaray, Olympique de Marselha, Bayern de Munique e Fiorentina, antes de jogar pelo Selernitana.

No Bayern conquistou nove vezes a Bundesliga, seis edições da Copa da Alemanha, cinco Supercopas da Alemanha, um título da Liga dos Campeões, uma Supercopa da Europa e um Mundial de Clubes.

Ribéry serviu a seleção francesa entre 2006 e 2014. Foram 81 jogos pela equipe nacional e 16 gols marcados. A campanha de destaque foi o vice da Copa do Mundo de 2006, mas também jogou duas Euros (2008 e 2012), além do Mundial de 2010 na África do Sul.