Mesmo com dois expulsos, Timão segura empate com o Grêmio

Alexandre Guariglia
·4 minuto de leitura


Em uma atuação heroica, o Corinthians amenizou a desvantagem numérica e superioridade técnica do adversário para segurar um 0 a 0 com o Grêmio, neste domingo, na Neo Química Arena. Sem Marllon e Otero, expulsos, o Alvinegro foi bravo e conteve o ímpeto gremista durante todo o jogo para conquistar o que acabou sendo um ponto precioso dentro das circunstâncias.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão clicando aqui

O primeiro tempo começou com um equilíbrio entre as ações dos dois times, com chegadas de ambos os lado. Até que aos oito minutos o Tricolor gaúcho já teve sua primeira oportunidade, quando Pepê cruzou da direita e Luiz Fernando se esticou todo no segundo pau para desviar de carrinho para o gol, mas Cássio estava lá para defender a meta corintiana de sofrer o tento.

Não demorou muito e o Grêmio teve uma nova oportunidade perigosa. Desta vez, Jean Pyerre bateu escanteio e Diego Souza subiu mais do que a zaga adversária, mas a bola foi para fora, assustando a torcida alvinegra. A partir daí, o Corinthians passou a tentar atuar de forma a evitar o ímpeto gremista, que poderia ter sido menor se o árbitro Caio Max Augusto Vieira tivesse aplicado o segundo cartão amarelo (e consequente o vermelho) para Darlan.

Jean Pyerre teve uma boa chance em cobrança de falta e Luan tentou finalizar, mas o chute saiu fraco. Naquele momento, o jogo parecia mais morno, até que Marllon fez falta dura em Matheus Henrique e levou o amarelo, mas ao ver que o volante estava com a canela sangrando, o árbitro resolveu expulsar o corintiano. O VAR chamou para a revisão do lance e o vermelho foi confirmado.

Dali para frente, com a arbitragem já bastante confusa e o Timão com um a menos, a partida passou a ficar mais agitada, inclusive com pedidos de pênalti para ambos os lados, além de reclamações por cartões. Mancini recompôs a zaga com Bruno Méndez no lugar de Matheus Davó, deixando Luan como homem mais avançado, onde fez um bom trabalho segurando a bola.

Na volta do intervalo, Renato tirou Darlan (pendurado) e Cortez, para as entradas de Pinares (estreia) e Diogo Barbosa, deixando o time mais ofensivo para aproveitar a vantagem numérica em campo. Nos primeiros dez minutos, o Tricolor não conseguiu levar perigo e tomou um belo contra-ataque puxado por Fagner desde o campo de defesa, mas ao entregar a bola para Jonathan Cafú, o atacante não conseguiu dominar a bola e desperdiçou uma grande chance.

O jogo persistiu com um ritmo bastante truncado na Neo Química Arena, principalmente pela forte marcação corintiana, que não deixava o Grêmio jogar. Mas eram os donos da casa que continuavam ameaçado. Jonathan Cafú ganhou de Diogo Barbosa e tocou para Luan, que tentou se livrar da marcação em um belo drible, mas a bola escapou e quase sobrou para Otero marcar.

Luiz Fernando, porém, assumiu o protagonismo em dois lances para o Grêmio em sequência. Primeiro com um chute de longe que desviou na zaga e quase enganou Cássio, depois em linda jogada individual em que sofreu falta na risca da área. O autor da infração foi Otero, que já tinha o amarelo, levou o segundo e foi expulso, deixando o Corinthians com nove jogadores em campo.

Mancini, assim, fez duas substituições: tirou Cantillo e colocou Xavier, e sacou Jonathan Cafú e lançou Lucas Piton como "segundo lateral" junto com Fábio Santos. Enquanto isso, Renato mexeu de forma ainda mais ofensiva, tirando Orejuela e colocando Churín. Logo em seguida, Pepê recebeu livre na área e tentou girar para chutar, mas a bola saiu longe do gol de Cássio.

Mesmo com dois a mais, o Grêmio sofreu contra-ataque de um bravo Timão. Luan e Fagner tramaram o início de um contra-ataque, o meia abriu o jogo para Lucas Piton, que tentou o cruzamento, mas Pepê afastou, Fábio Santos pegou a sobra e tocou para trás para Fagner finalizar, mas Vanderlei fez um milagre e evitou o que poderia uma vitória épica dos donos da casa neste domingo.

O Tricolor gaúcho ainda insistiu em jogadas pelos lados, cruzamentos e finalizações, mas não conseguiu ser competente o suficiente para bater a forte marcação corintiana, que se superou e agora vai a 26 pontos, na 13ª posição na tabela do Brasileirão, Já os gremistas ficam na oitava colocação com 34 pontos.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 0 X 0 GRÊMIO
Local:
Neo Química Arena, São Paulo (SP)
Data-Hora: 22/11/2020 - 20h30
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Assistentes: Jean Marcio dos Santos (RN) e Vinicius Melo de Lima (RN)
VAR: Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN)
Público/renda: Portões Fechados
Cartões amarelos: Cantillo (COR) Darlan (GRE)
Cartões vermelhos: Marllon, aos 29'/1ºT e Otero, aos 20'/2ºT (COR)
Gols: -

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Marllon, Gil e Fábio Santos; Gabriel (Camacho, aos 41'/2ºT) e Cantillo (Xavier, aos 25'/2ºT); Jonathan Cafú (Lucas Piton, aos 25'/2ºT), Luan (Léo Natel, aos 41'/2ºT) e Otero; Matheus Davó (Bruno Méndez, aos 33'/1ºT). Técnico: Vagner Mancini.

GRÊMIO: Vanderlei; Orejuela (Churín, aos 28'/2ºT), Pedro Geromel, Rodrigues e Cortez (Diogo Barbosa, no intervalo); Darlan (Pinares, no intervalo), Matheus Henrique e Jean Pyerre; Pepê, Luiz Fernando e Diego Souza. Técnico: Renato Gaúcho.