Com dois a menos, Chape é goleada e se complica na Copa Libertadores

Na noite desta quinta-feira, a Chapecoense tropeçou pela terceira vez consecutiva na Libertadores. No Uruguai, o Verdão perdeu para o Nacional, por 3 a 0, em jogo válido pela quarta rodada do Grupo 7 e conheceu a sua pior derrota nesta temporada. Kevín Ramírez, Aguirre e Viudez marcaram os gols.

Com o resultado, a Chape permanece com quatro pontos e na terceira colocação. Já os uruguaios estão em segundo, com sete, empatados com o Lanús, da Argentina. Na lanterna do grupo encontra-se o Zulia, também com quatro pontos, que empatou em 1 a 1 com os argentinos.

Além da diferença na pontuação, o Verdão do Oeste tem um saldo negativo de quatro, contra três dos uruguaios e seis do Lanús. Assim, uma vitória na próxima rodada torna-se fundamental. Daqui a três semanas, a Chape visita o Lanús e no próximo dia 23 recebe o Zulia. Os venezuelanos, aliás, têm saldo negativo de cinco.

Como era de se esperar, o Nacional partiu para cima desde o início. Além de contar com o estádio Parque Central a seu favor, os azuis ainda contavam com uma atabalhoada defesa verde, reformulada. Na direita, Apodi deu lugar para João Pedro, zagueiro, jogando improvisado. Nathan foi deslocado para o meio de campo. Grolli e Luiz Otávio formaram a dupla de zaga.

Sem o cacoete ofensivo, a Chapecoense chamava o Nacional, que chegava bem sobretudo com Silveira. No entanto, foi quando a Chape ensaiava uma reação que sofreu o primeiro gol, aos 16. Silveira deu lindo drible de corpo, confundiu Nathan e chutou cruzado. Douglas Grolli travou, mas a bola sobrou livre para Ramírez só empurrar para o fundo das redes.

Não demorou muito para o Nacional quase ampliar. Aguirre recebeu em velocidade, deixou Arthur Moraes na saudade, mas chutou pela linha de fundo. Rodríguez e Rossi, para os brasileiros, ainda tiveram boas chances, mas o fraco primeiro tempo terminou nisso.

Segundo tempo desastroso

Nem mesmo os mais otimistas torcedores da Chapecoense ficaram acreditando numa virada depois dos dez minutos do segundo tempo. Isso porque o time sofreu novo gol aos 4, com Aguirre. Após jogada ensaiada de falta, Romero cruzou, a Chape se adiantou e o atacante cabeceou sozinho. Na sequência, Luiz Otávio foi expulso direto por jogada violenta.

Quando as duas equipes pareciam acomodadas com o resultado, a Chape conseguiu se complicar ainda mais. Aos 35, Viúdez recebeu na esquerda, cortou para dentro e chutou no ângulo, sem chances para Artur Moraes, onde a coruja dorme. Três minutos depois, Rossi também acabou expulso.
















E MAIS: