Com dois gols de Davó, Bahia vence a Ponte Preta e dorme na liderança da Série B

(Foto: Reprodução/SporTV)


De olho na liderança do Brasileirão Série B, o Bahia não queria saber de ser surpreendido pela Ponte Preta, na noite desta quinta-feira, pela 8ª rodada, na Arena Fonte Nova. E se deu bem. Em noite inspirada de Davó, que marcou duas vezes, os mandantes triunfaram novamente na competição, desta vez por 2 a 1, deixando seu torcedor animado nas arquibancadas pelo feito conquistado.

Com o resultado, a equipe comandada por Guto Ferreira pulou para a 1ª colocação, agora com 16 pontos, mas terá que torcer por uma derrota do Cruzeiro, domingo (22), diante do Sampaio Corrêa, para manter-se na ponta. Já a equipe comanda por Hélio dos Anjos acabou ficando na

>Aplicativo de resultados do LANCE! está disponível na versão iOS

BAHIA PRESSIONA NO INÍCIO E MARCA

Mostrando força desde os primeiros movimentos, o Bahia tratou de ir para cima da Ponte Preta visando surpreender o adversário. Apostando na velocidade, com 1 minuto de jogo, por pouco não abriu a contagem com Davó, que acabou finalizando errado.

Percebendo o momento, o Tricolor não diminuiu o ritmo. E se deu bem. Aos 14 minutos, após cobrança de escanteio do lado esquerdo, o goleiro Caíque França saiu mal e a bola sobrou para Davó que de cabeça marcou com o gol vazio.

PONTE CORRE ATRÁS DO EMPATE

Em desvantagem no marcador, o time de Campinas passou então a buscar seu gol a todo custo. Conseguindo equilibrar as ações em campo, chegou a criar boas chances com Danilo Gomes, até meados dos 35 minutos, mas nenhuma com sucesso para frustração do atacante.

Na sequência, a Ponte pouco conseguiu produzir, com exceção do arremate de Fabrício, que acabou parando na defesa em dois tempos de Danilo Fernandes. Já nos momentos finais, a Macaca viu o Bahia tentar algumas investidas, com a arbitragem encerrando a etapa inicial aos 47 minutos.

VISITANTES ADOTAM POSTURA OFENSIVA

No retorno para o segundo tempo, tanto Guto Ferreira, quanto Hélio dos Anjos, optaram por uma modificação cada. Com as trocas, quem atacou mais foi a Ponte. Até meados dos 15 minutos, apostava em finalizações de fora da área, com Danilo Gomes sendo um dos jogadores mais acionados, que levava a melhor sobre a marcação, mas falhava na finalização.

Apesar de correr contra o tempo, a Macaca seguia pressionando. Por outro lado, percebendo Guto resolveu realizar uma nova mudança colocando Vitor Jacaré no lugar de Rildo, já conseguindo criar no lance seguinte, mas viu seu companheiro de time errar o alvo.

PONTE IGUALA O MARCADOR, MAS DAVÓ GARANTE A VITÓRIA

Após muita insistência, finalmente a equipe paulista encontrou seu gol. Aos 30 minutos, Fessin, após receber passe de Jean Carlos, pegou de primeira, contando com o desvio na zaga sem chances para Danilo Fernandes.

O tento deu ânimo ao time comandado por Hélio do Anjos, que seguia forte em seu campo de ataque, quase conseguindo a virada com Matheus Anjos, momentos depois, em uma tentativa de gol olímpico. Até que aos 38, outra vez ele, Davó, um dos nomes do jogo, aproveitando cruzamento de Vitor Jacaré, se jogou para fazer seu segundo no jogo.

Conseguindo ficar em vantagem outra vez, o Bahia apenas administrou o resultado até o árbitro encerrar o duelo, com direito a comemoração de sua torcida que marcou boa presença nas arquibancadas da Arena Fonte Nova.

FICHA TÉCNICA
BAHIA 2x1 PONTE PRETA

Data e horário: 20/05/2022, às 21h30 (de Brasília)
​Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Árbitro: Denis da Silva Ribeiro Serafim (AL)
Assistentes: Pedro Jorge Santos de Araújo (AL) e Rondinelle dos Santos Tavares (AL)
VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)

Cartões Amarelos: Douglas Borel, 28'/1ºT; Rezende, 37'/2ºT; Danilo Gomes, 7'/2ºT

Gols: Davó, 14'/1ºT (1-0); Fessin, 30'/2ºT (1-1); Davó, 38'/2ºT (2-1)

BAHIA: Danilo Fernandes; Douglas Borel, Ignácio, Luiz Otávio e Luiz Henrique; Patrick de Lucca, Rezende (Emerson Santos, aos 41'/2ºT), Warley (Lucas Falcão, no intervalo; Gregory, aos 33'/2ºT) e Marco Antônio (Everton, aos 33'/2ºT); Davó e Rildo (Vitor Jacaré, AO.
(Técnico: Guto Ferreira)

PONTE PRETA: Caíque França; Bernardo (Igor Formiga, aos 32'/2ºT), Thiago Oliveira, Fabrício e Jean Carlos; Wesley Fraga, Léo Naldi e Ramon Carvalho (Gabriel Venâncio, aos 43'/2ºT); Matheus Anjos, Danilo Gomes (Luiz Fernando, aos 32'/2ºT) e Echaporã (Fessin, no intervalo).
(Técnico: Hélio dos Anjos)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos