Com direito a muita confusão, Avaí derrota o Figueirense no clássico pelo Catarinense

(Foto: Reprodução/Globoesporte.com)
(Foto: Reprodução/Globoesporte.com)

Um jogo extremamente tenso. Assim que se pode resumir o clássico pelo Campeonato Catarinense entre Avaí e Figueirense.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM
SIGA O YAHOO ESPORTES NO FLIPBOARD

Com a vantagem do Leão, aumentando o placar para 2 a 0, parte da torcida do time da casa se revoltou quando Bruno Silva, que foi substituído, acabou respondendo às provocações, levando um torcedor a invadir o gramado, e, em seguida, foi contido pelos jogadores da equipe alviazul. Isso deu início a uma confusão muito grande nas arquibancadas, com vidros quebrados e a PM conseguindo amenizar a situação minutos depois.

Com o resultado, o Avaí subiu para a liderança da competição, agora com 7 pontos. Já o Figueirense desceu para a terceira colocação, porém com a mesma pontuação.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

PRIMEIRO TEMPO

Jogando com a força de sua torcida, a equipe do Figueirense não queria saber de dar espaços ao time do Avaí. No entanto, com um começo mais tenso, antes dos 10 minutos, quatro jogadores já haviam sido advertidos com cartão amarelo, entre eles 3 da equipe visitante.

Leia também:

  • O que esperar de Cantillo no Corinthians?

  • Antony não será vendido para o Ajax nesta janela

  • Reunião pode selar retorno de Tardelli ao clube

  • Honda fecha com o Botafogo; vai dar certo?

    Passada a tensão inicial, foi somente aos 16 minutos que a equipe visitante teve a chance de abrir o marcador. Após boa jogada de Arnaldo, o lateral encontrou Rildo na área, porém o camisa 11 acabou chutando para fora.

    Aos 20, o Avaí até conseguiu marcar. Jonathan, de cabeça, chegou a balançar as redes, no entanto, a arbitragem acabou marcando impedimento do atacante no lance, anulando o tento.

    Insistindo em seu campo de ataque, aos 28, finalmente, o Leão encontrou seu gol. Após Rildo ajeitar na intermediária, Pedro Castro soltou a bomba no ângulo de Sidão. 1 a 0.

    Até o final do primeiro tempo, bem que a equipe da casa tentou encontrar seu gol, mas Betão conseguiu salvar em cima da linha, mantendo o resultado.

    SEGUNDO TEMPO

    Iniciando a etapa final com pressão, a equipe do Figueira aposta suas fichas no ataque com Vitor Feijão. No entanto, a defesa do Leão conseguia manter-se bem postada em campo, evitando as finalizações.

    Até que aos 30 minutos, após alguma alterações do técnico Augusto Soares Inácio, Jonathan ampliou o marcador. Após rebote de Sidão na cabeçada de Zé Marcos, o atacante não perdoou e fez. 2 a 0.

    Lamentando o prejuízo de seu time no placar, a torcida do Figueirense acabou ficando com os ânimos exaltados. Em meados dos 38 minutos, deu início uma confusão com a partida sendo paralisada pela arbitragem, tudo começando após Bruno Silva responder às provocações das arquibancadas da torcida do Figueira, com direito a um torcedor indo para cima do banco do Avaí, porém contido pelos jogadores reservas.

    No entanto, a confusão ali já estava fora de controle. Com direito a Polícia Militar no gramado do estádio, contendo alguns torcedores que também tentaram invadir o gramado, alguns vidros foram quebrados nas arquibancadas.

    Com os policiais garantindo a segurança, o jogo foi reiniciado, porém sem alterações no placar, acabou sendo a deixa para arbitragem finalmente soprar o apito.

    Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Flipboard | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter

Leia também