Com desfalques, Carille sofre para fazer mudanças no ataque corintiano

Guilherme Amaro

Apesar de estar vencendo o Red Bull Brasil por 1 a 0, o Corinthians sofria para criar oportunidades no jogo da última quinta, na Arena, pelo Campeonato Paulista. O técnico Fabio Carille, então, resolveu fazer uma substituição e trocou Léo Jabá por Fellipe Bastos. Depois, Guilherme e Marciel entraram nas vagas de Pedrinho e Maycon, respectivamente, mas a partida terminou empatada por 1 a 1.

O treinador corintiano colocou dois volantes porque não tinha outras opções ofensivas entre os reservas. Com vários desfalques, o único jogador de frente que estava no banco era Guilherme.

- Não tínhamos jogadores de ataque no banco, o mais avançado era o Guilherme. Foram circunstâncias. Nossa grande busca é melhorar esse setor ofensivo - disse Carille.

Para o clássico contra o São Paulo, neste domingo, o treinador continuará sofrendo com a falta de opções, já que terá apenas a volta de Jadson, que cumpriu suspensão. Com isso, Léo Jabá ou Pedrinho será a outra alternativa ofensiva no banco de reservas, além de Guilherme.

Dos inscritos no Paulistão, o Corinthians terá quatro desfalques ofensivos para clássico: Giovanni Augusto (lesão muscular na coxa direita), Marquinhos Gabriel (operou a hérnia inguinal), Kazim (lesão no joelho direito) e Romero (com a seleção paraguaia). Além disso, o Timão já não conta com Marlone, emprestado ao Atlético-MG.

Cheio de desfalques, o Corinthians busca acabar com sua pior sequência na temporada: quatro jogos sem vitória, com três empates e uma derrota. O clássico contra o São Paulo será neste domingo, às 16h, no Morumbi.









E MAIS: