Com desfalques, Abel enfrenta primeira dificuldade no Palmeiras

LANCE!/NOSSO PALESTRA
·2 minuto de leitura


Após uma primeira semana perfeita, com vitória e classificação em sua estreia, diante do Red Bull Bragantino pela Copa do Brasil, Abel Ferreira enfrentará, na próxima semana, suas primeiras dificuldades como treinador do Palmeiras.

Em sua coletiva de apresentação, na última quarta-feira (04), o técnico português falou em dar continuidade ao trabalho que vinha sendo feito por Andrey Lopes nas últimas semanas. Afinal, não há tempo para treinar um novo modelo de jogo em meio ao calendário do futebol brasileiro ainda mais pesado por conta da pandemia.

Abel prometeu e cumpriu. Contra o Bragantino, ele repetiu o time da vitória por 3 a 0 contra o Atlético-MG, quando o time ainda era comandado por Andrey Lopes. Com isso, o Palmeiras repetiu a mesma escalação por três jogos consecutivos pela primeira vez na temporada.

Não será possível uma nova repetição contra o Vasco, no domingo (08), por conta do desfalque de Wesley, que lesionou o joelho e terá que passar por cirurgia que o afastará por até quatro meses dos gramados. Além disso, na semana que vem, o Palmeiras também perderá Weverton, Menino, Gómez e Viña para suas respectivas seleções.

Os selecionáveis são baixas confirmadas para o primeiro jogo das quartas de final da Copa do Brasil contra o Ceará, no dia 11 de novembro, e para o duelo diante do Fluminense pelo Brasileirão, três dias depois. Para o confronto de volta contra o Vozão, no dia 18, ainda não se sabe. As seleções entram em campo no dia anterior pelas Eliminatórias.

A questão dos desfalques por conta do calendário não é uma novidade para Abel Ferreira, que comentou sobre o tema após a classificação contra o Red Bull Bragantino:

- Se me perguntassem se gostaria de ter eles (os selecionáveis) aqui, sem dúvida. Se a equipe é mais forte com eles? Sem dúvida. Mas minha função é arrumar solução e não desculpa - disse.