Com demissões do BB e fechamentos da Ford, 10 mil empregos ‘evaporam’ do Brasil em 1 dia

Marcus Couto
·2 minuto de leitura
Mais de 10 mil empregos perdidos, só com BB e Ford. (Foto: Getty Images)
Mais de 10 mil empregos perdidos, só com BB e Ford. (Foto: Getty Images)

Dois anúncios realizados no mesmo dia, o fechamento de todas as fábricas da montadora americana Ford no Brasil e um plano de reestruturação do Banco do Brasil, contabilizaram cerca de 10 mil empregos perdidos no Brasil.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

As decisões das empresas foram anunciadas na mesma segunda-feira, 11 de janeiro de 2021.

No caso da Ford, pelo menos 5 mil empregos devem ser cortados, referentes aos trabalhadores das três fábricas que serão desativadas: Camaçari (BA) e Taubaté (SP), que fecham imediatamente, mais Horizonte (CE), que fecha as portas até o final do ano.

Leia também:

Atualmente, a montadora possui 6.171 funcionários no Brasil, e apenas uma pequena parte da operação, como vendas e assistência técnica, deve se manter no país.

A Ford, em comunicado, alegou ociosidade da produção, agravada pela pandemia do novo coronavírus.

Já no caso do Banco do Brasil, mais 5 mil empregos devem ser perdidos em um plano de reestruturação também anunciado nesta segunda-feira. Segundo a direção do banco, o plano prevê melhora da “eficiência operacional” e inclui fechamento de 112 agências, sete escritórios e 242 postos de atendimento, segundo reportagem do Estadão.

Mais 243 agências serão convertidas em “postos de atendimento”, enquanto 145 unidades de negócios vão virar “Lojas BB”, que não têm guaches de caixas.

"A reorganização da rede de atendimento objetiva a sua adequação ao novo perfil e comportamento dos clientes e compreende, além das medidas de otimização de estrutura descritas acima, outros movimentos de revisão e redimensionamento nas diretorias, áreas de apoio e rede, privilegiando a especialização do atendimento e a ampliação da oferta de soluções digitais", disse a direção do banco em comunicado.

Espera-se que as medidas economizem cerca de R$ 2,7 bilhões até 2025.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube