Com Curry “sobrando”, NBA cogita mudar regras; relembre outros casos

Há sete dias, os Warriors tinham apenas duas derrotas na temporada. Mas resultados negativos fora de casa contra Nuggets e Pistons - ambos por mais de dez pontos de diferença - tiraram parte da boa fase da equipe.

O Golden State Warriors está impressionando os fãs da NBA pelo desempenho nesta temporada. A equipe de Oakland, na Califórnia, estabeleceu um recorde de 50 jogos sem perder em casa. É dono também do melhor início da história da NBA: 24 vitórias e nenhuma derrota.

O símbolo dessa fase gloriosa do atual campeão da liga é o armador Stephen Curry.

Como a agremiação, o atleta bateu metas históricas nesta temporada. Ele quebrou o recorde de partidas consecutivas em que marcou ao menos uma cesta de três (até o fechamento deste texto, 140). Além disso, superou uma marca própria: anotou 337 cestas de três na temporada até agora.

O desempenho de Curry é tão impressionante que algumas pessoas ligadas à NBA aventaram a hipótese de mudanças de regras nos arremessos de longa distância, especialidade do jogador.

Mark Cuban, dono do Dallas Mavericks, é favorável a deixar a linha de três mais longe da cesta.

Especialistas apontam que o tipo de jogo de Curry – com arremessos longos - pode influenciar gerações na NBA. Assim, a cesta de três pontos “perderia” um pouco de seu valor. Um arremesso de quatro pontos, com outra distância, foi citado como alternativa, mas não houve avanços.

Essa discussão de mudança de regras por causa de jogadores não é inédita.
Em 1945, George Mikan chamou a atenção por sua habilidade fora do comum para um atleta com 2,08 metros. Por causa da altura, conseguia facilmente impedir os arremessos dos adversários dando tapas na bola no momento em que ela estava caindo. Para resolver isso, foi criada uma regra na NCAA (liga universitária) que proibia esse tipo de toco. A NBA também adotou. Veja lances de Mikan:

 

Wilt Chamberlain, a lenda do basquete que fez 100 pontos num jogo, tinha um tipo peculiar de arremesso de lance livre: quando cobrava esse tipo de falta, Chamberlain saltava em direção à cesta e quase enterrava! Assim, ficou estabelecido que os jogadores que batessem a penalidade não poderiam ultrapassar a linha do lance livre.

Como Mikan, Wilt “sobrava” no garrafão. A NBA, então, precisou em 1964 aumentar a distância de onde era cobrado o lance livre para a cesta. Veja lances de Wilt:




Kareem Abdul-Jabbar também mexeu com o regulamento universitário. Ele era considerado “imparável” com suas enterradas. Com a regra Lew Alcindor (nome do pivô antes de se converter ao islamismo), a NCAA proibiu a jogada mais plástica do basquete de 67 a 75. Kareem era tão completo que, nesse tempo, desenvolveu o “gancho”, sua jogada mais famosa. Veja lances de Kareem:



Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos