Com contratos perto do fim, Globo terá maratona de renovações com Galvão, Cléber e outros narradores

·1 minuto de leitura


A Globo terá uma verdadeira maratona de renovações com seus maiores narradores, em 2022. Seis vozes da empresa, tanto da TV aberta como da TV fechada, terão o futuro sendo definido pouco depois do período estipulado como pós-Copa do Mundo, entre setembro e novembro do próximo ano. Galvão Bueno, Cléber Machado, Luis Roberto e outros revisarão seus acordos.

+ Brasileiros tranquilos? Veja a tabela de grupos da Libertadores

As informações são do Uol. Desta forma, Cléber Machado, Luis Roberto, Luiz Carlos Júnior, Jota Júnior e Milton Leite precisarão renegociar seus termos para seguir nas exibições do SporTV e da Globo. Encaminhado, Galvão Bueno é o mais gabaritado do grupo - deve participar de sua última transmissão olímpica em Tóquio, neste ano.

A mesma maratona aconteceu após a Copa do Mundo 2018. Na época, todos aceitaram os termos. Além do extenso currículo do "setentão" Galvão, Cléber Machado é outro velho conhecido da casa. Desde 1988 na Globo, Cléber é o principal narrador do futebol em São Paulo, assumiu o comando da F1 na ausência de Bueno, assim como apresentou o programa "Bem, Amigos!".

Luis Roberto é a grande voz no Rio de Janeiro, exibindo principalmente as partidas de Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco. Na ausência de Galvão, Luis é outro membro constante em outras categorias. Está no canal desde 1991. Jota Jr., que chegou em 1999, retorna às cabines nesta semana após estar vacinado contra a Covid-19.

Já Milton Leite, que chegou ao canal em 2005, segue fora, aguardando a vacinação. Nas últimas semanas, ele se envolveu em uma polêmica com o apresentador da Band Milton Neves. O colega da emissora paulista chegou a chamar Leite de "covardão" e relembrou uma confusão entre eles.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos