Com contrato até o final de 2022, Luciano sofre com lesões neste ano, mas tem bons números no São Paulo

·1 min de leitura


O atacante Luciano viveu uma temporada de altos e baixos no São Paulo. Considerado principal atacante do elenco após o fim do Campeonato Brasileiro de 2020, no qual foi artilheiro, o camisa 11 conviveu com lesões, mas foi importante na reta final do ano.

Luciano começou a temporada com boas atuações e deixou sua marca logo no segundo jogo da equipe, contra a Inter de Limeira. No entanto, a partir de abril começaram as lesões. Naquela mês, o atacante teve dores no adutor da coxa. No mês seguinte, ele sofreu um estiramento também na coxa e desfalcou o time por três partidas.

Na semifinal do Campeonato Paulista contra o Mirassol, ele retornou e marcou um dos gols da vitória por 4 a 0, mas voltou a sentir um incômodo na coxa, que o tirou do jogo de ida da final contra o Palmeiras. No segundo jogo da decisão, ele retornou ao time e marcou na vitória por 2 a 0 que rendeu ao Tricolor a conquista estadual.

No entanto, em junho, veio a lesão mais grave. Luciano novamente teve dores na coxa esquerda e ficou longe dos gramados por mais de dois meses. Voltou ao time, mas ficou 11 partidas seguidas sem marcar, tendo o maior jejum com a camisa são-paulina desde a sua chegada.

No entanto, em dois jogos decisivos para o São Paulo em 2021 ele deixou sua marca: na vitória por 2 a 0 sobre o Palmeiras marcou um gol e no triunfo por 3 a 1 diante do Juventude, fez dois, em jogo que afastou qualquer possibilidade de risco de rebaixamento.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos