Com a confiança de Abel, Júlio César encara jogo contra o Goiás como final

Matheus Dantas

Mais do que a classificação para as oitavas de final da Copa do Brasil, a partida contra o Goiás, nesta quarta-feira, vale para Júlio César como mais uma chance de conquistar a titularidade do Fluminense. Com Diego Cavalieri suspenso, o camisa 22 classificou o jogo como uma final e reforçou o comentário de Abel Braga ao avaliar a disputa com o companheiro da posição: não há um titular.

- Jogar e saber que meu rendimento vai determinar o que serei é ótimo. Faz o jogador se empenhar ainda mais nos treinos, que vai refletir no jogo. Nos dá tranquilidade. Todos queremos e trabalhamos para ser titular. O que determina são os jogos. Amanhã eu tenho uma final com o Fluminense. Quero fazer o melhor, ajudar na classificação e só depois pensar no sábado - comentou.

Júlio César começou a temporada como reserva de Cavalieri, mas o camisa 12 se lesionou logo na segunda partida do ano, em 29 de janeiro, contra o Vasco. Assim, Júlio soma mais atuações em 2017 do que o companheiro: 12 a 10 (Marcos Felipe foi titular em uma partida do Fluminense no Carioca).




O momento mais marcante para Júlio César foi na decisão da Taça Guanabara. Com o empate em 3 a 3 no tempo regulamentar, a decisão foi para os pênaltis e o goleiro do Flu, defendendo a cobrança de Réver, foi decisivo na conquista.

Com a derrota por 2 a 1 no Serra Dourada, o Fluminense precisa vencer por 1 a 0 ou dois gols de diferença para seguir na Copa do Brasil. Se o placar repetir-se a favor do Tricolor, a decisão irá novamente para as penalidades. Confiante em garantir a classificação para as oitavas de final nos 90 minutos, Júlio César não espera ter que defender novos pênaltis, desta vez contra o Goiás no Maraca.

- Eu, particularmente, espero que não (tenha pênalti). Vamos trabalhar para isso, respeitando o Goiás. Sabemos do nosso potencial e já demonstramos isso. Temos que fazer acontecer dentro das quatro linhas, impondo nosso ritmo para alcançar o resultado que precisamos dentro dos 90 minutos - avaliou.



E MAIS: