Com Cesar Cielo, Troféu Maria Lenk define vagas no Mundial da Hungria

Última seletiva para o principal desafio do ano começa em meio a ambiente tumultuado por denúncias na CBDA e crise. Campeão olímpico pode fazer ‘revanche’ contra Ítalo Duarte

Com o retorno do campeão olímpico e bicampeão mundial nos 50m livre Cesar Cielo, o Troféu Maria Lenk começa nesta terça-feira e vai até domingo, no parque aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro. A competição, que terá entrada franca, será a última seletiva para o Mundial de Esportes Aquáticos da Fina, em Budapeste (HUN), entre 14 e 30 de julho, e também para o Mundial Junior de Natação, em agosto, em Indianápolis (EUA).

Cielo voltou a competir oficialmente em março, em um torneio regional em São Paulo. Na ocasião, nadou para 22s44, 17 melhor marca da temporada nos 50m livre.

O paulista fará seu primeiro duelo com Ítalo Duarte, que ficou com a vaga nos Jogos Olímpicos do Rio após vencer Cielo no Maria Lenk do ano passado. A prova acontece no último dia do evento.

A competição acontece em meio às investigações da “Operação Águas Claras”, da Polícia Federal, contra ex-cartolas da entidade (quatro foram presos). Os episódios podem levar ao fim do patrocínio dos Correios. Diante do caos, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) ajudou a CBDA a realizar o evento.

Os critérios de classificação ao Mundial, principal compromisso do ano, ainda não estão definidos. Isto só acontecerá após o Troféu. O número de competidores que irão a Budapeste também é incerto.

Outros destaques estarão presentes. Os finalistas olímpicos Etiene Medeiros, Bruno Fratus, Marcelo Chierighini, a medalhista de bronze nas maratonas aquáticas Poliana Okimoto e a campeã mundial na mesma modalidade, Ana Marcela Cunha, são alguns deles.

O Maria Lenk também terá integrantes da nova geração, como Guilherme Costa, da Unisanta, recordista sul-americano dos 1.500m livre (15m05s23), que acontece sábado.

Do time que disputou a Olimpíada, não estarão no torneio o medalhista olímpico Thiago Pereira, que se aposentou, Nicolas Oliveira e João de Lucca, que vivem nos Estados Unidos, e Larissa Oliveira, que se recupera de um acidente de carro.

O Pinheiros é o atual bicampeão e clube com o maior número de conquistas: 15. Depois, aparece o Flamengo (13), Minas (9); Botafogo e Fluminense (5 títulos cada); Corinthians (4), Vasco (3) e Paulistano (2).

As eliminatórias acontecem todos os dias às 9h30, enquanto as finais estão marcadas para 17h30.

Interventor pede urgência em eleição

O interventor da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), Gustavo Licks, encaminhou um documento a Juíza Simone Gastesi Chevrand, da 25 Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, pedindo que as eleições para o novo comando da entidade sejam marcadas com urgência. A informação foi publicada pelo “Blog do Coach”, do comentarista do Sportv Alex Pussieldi.

No documento, de seis páginas, Licks aponta a necessidade imediata de uma nova diretoria para comandar a entidade e cita inúmeras irregularidades na última Assembleia Geral Extraordinária, realizada em 29 de março. Ele teria falado em “graves vícios de nulidade” no processo.

O administrador provisório solicitou a marcação das eleições presidenciais para o próximo dia 2 de junho, de modo que clubes e atletas possam votar, seguindo o que determina a Lei Pelé. E pediu a aprovação do resultado das eleições da comissão de atletas (resultado ainda não conhecido). O pleito foi em abril.

A CBDA é alvo de investigação da Polícia Federal e do Ministério Público Federalde São Paulo por suspeita de fraudes em convênios e contratos com o governo. Os danos aos cofres públicos passam de R$ 40 milhões.

A operação já levou à prisão Coaracy Nunes, presidente afastado da entidade, o ex-secretário-executivo e diretor de Natação, Ricardo de Moura, o ex-coordenador de Pólo Aquático, Ricardo Cabral, e o ex-diretor financeiro, Sérgio Alvarenga.





























E MAIS: