Com cartel falso e mentiras, novo empresário do goleiro Bruno possui passado nebuloso no MMA


Em uma nova tentativa de retornar ao futebol profissional, o goleiro Bruno assinou com um novo empresário. Trata-se de Jaime Marcelo, CEO da empresa J Winner Sports, que promete recolocar o ex-jogador novamente no mundo da bola. Mas o passado do executivo é bastante nebuloso em outro esporte no Brasil: o MMA.

Jaime marcou o ano de 2012 do MMA brasileiro de uma forma bastante negativa. Em meio a uma ascensão meteórica do esporte no Brasil, o então lutador foi escalado para lutar no Jungle Fight 39, o maior evento nacional da modalidade até então.

Entretanto, um fato chamou a atenção: o atleta afirmou para a comissão atlética que tinha 134 vitórias em 135 lutas, algo que é bastante incomum para um profissional do esporte. A suspeita aumentou quando, após uma performance longe de corresponder tamanha expectativa, ele acabou nocauteado em pouco mais de dois minutos.

Quando questionado sobre o seu cartel e acusado sobre uma suposta fraude, Jaime revelou que, na verdade, a conta era feita contabilizando todos os combates que ele teria feito em diversas modalidades, como muay thai e kickboxing. Bastante criticado por promotores, treinadores e lutadores, o atleta, que havia sido contratado pela Portuguesa para liderar a equipe de MMA do clube, foi demitido após menos de um mês por conta de toda a repercussão negativa envolvendo o seu nome.

Outra acusação de fraude e mentiras que recebeu foi a história de que ele era treinador de personalidades famosas, como a atriz Cameron Diaz. Todavia, era tarde demais, e Jaime acabou praticamente jubilado do meio das artes marciais no Brasil.

Hoje, Jaime controla sua empresa e assumiu a gerência da carreira do goleiro Bruno. Além disso, ele administra um clube da terceira divisão de Luxemburgo além de administrar a carreira de jogadores de divisões inferiores no Brasil.








Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também