Com Bruno Lage em xeque, nome de Marco Silva ganha força no Benfica

Goal.com

Com apenas uma vitória nos últimos dez jogos e cada vez mais contestado, Bruno Lage está na corda bamba no Benfica. A Goal apurou que a diretoria dos encarnados já tem discutido internamente uma troca no comando técnico da equipe, sendo que, neste momento, o nome de Marco Silva é o mais forte.

As críticas em cima de Lage aumentaram com os dois tropeços logo na retomada da liga portuguesa depois da longa pausa por causa da pandemia mundial do novo coronavírus: empates com Tondela (0-0) e Portimonense (2-2). Para piorar, o rival Porto abriu dois pontos de diferença e assumiu a liderança isolada da competição.

"Estou satisfeito com o trabalho que ele [Bruno Lage] tem feito. É o treinador ideal para o projeto que temos. Vai continuar, independentemente de ser campeão. Só se tivermos um caso... no Benfica às vezes acontecem coisas que nem nós percebemos porquê", declarou o presidente Luís Filipe Vieira, no início de junho.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Apesar do voto público de confiança de Vieira, Bruno Lage está longe de ser unanimidade dentro do clube. Além disso, tem boa relação com o empresário português Jorge Mendes, o que pode facilitar bastante a chegada de ofertas de outros mercados nas próximas semanas e, com isso, abrir caminho para o Benfica buscar um novo comandante.

Livre no mercado e muito bem cotado na Luz, Marco Silva, que é agenciado pela empresa portuguesa ProEleven, vem de quatro temporadas no futebol inglês, onde treinou Hull City, Watford e Everton. Recentemente, em entrevista ao Football Daily, revelou o desejo de continuar na Premier League.

"Não tenho dúvidas de que quero treinar na Premier League. Adoro o campeonato. Estou certo de que é o campeonato mais duro do mundo", afirmou.

Antes da experiência na Inglaterra, Silva, vale lembrar, teve uma rápida passagem de sucesso pelo Olympiacos - conquistou a liga grega em 2015/16. No país de origem, dirigiu o Estoril (2011 a 2014) e o Sporting (2014 a 2015).

De contrato renovado no Flamengo (com cláusula para facilitar um eventual regresso a Portugal), Jorge Jesus é outro treinador que é constantemente debatido nos bastidores do Benfica. Mesmo tendo assinado recentemente um novo vínculo até junho de 2021 com o Rubro-Negro, Jesus até segue em pauta nos encarnados, mas, para já, perdeu um pouco de força.

Leia também